Cartão pré-pago é a opção para consumidor quem não tem crédito

Cartão pré-pago é a opção para consumidor quem não tem crédito

Segundo pesquisa do Instituto Data Popular, cerca de 40% da população adulta do País não tem conta em banco

Uma nova modalidade de pagamento poderá ser usada na Black Friday ? dia de descontos em várias lojas ? que acontece nesta sexta-feira (29). São os chamados cartões pré-pagos, voltados principalmente para quem não tem conta em banco nem acesso a crédito.

Segundo pesquisa do Instituto Data Popular, cerca de 40% da população adulta do País não tem conta em banco ? percentual que corresponde a 55 milhões de pessoas. Essa fatia da população movimentou R$ 665 bilhões em 2013.

Os cartões pré-pagos podem ser adquiridos pela internet e também em supermercados e farmácias. Uma das principais vantagens é que o consumidor não anda com dinheiro no bolso.

A modalidade não tem consulta ao SPC/Serasa e necessita de saldo para ser utilizada. Funciona como um telefone pré-pago. Por exemplo, se o consumidor estima que vai gastar R$ 300 com as compras ou pagamentos, ele faz a recarga deste valor por meio de boleto bancário. A modalidade permite até mesmo um planejamento financeiro.

Os cartões são associados a bandeiras, como Mastercard e Visa, e aceitos nos estabelecimentos credenciados a essas marcas.

Segundo o diretor-presidente da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), Raul Moreira, a modalidade tem grande potencial.

? O pré-pago nasce com o objetivo de substituir o papel moeda e evitar que as pessoas andem com tanto dinheiro no bolso. Apesar de todo o crescimento de negócios de cartões de crédito e débito, nós temos R$ 1 trilhão que são sacados em nossos terminais ATM (caixas eletrônicos).

Regulamentação

No início deste mês, o Banco Central regulamentou os cartões pré-pagos no País. Para Moreira, essa iniciativa é extremamente positiva, pois permitirá o desenvolvimento deste segmento que no Brasil ficou famoso com os vales-alimentação e refeição.

Compras na internet

O banco Bonsucesso é uma das instituições financeiras que apostaram nesta modalidade. Eles já oferecem o cartão pré-pago Meo há um ano.

Confira as promoções da Black Friday no R7

Segundo a diretora de marketing da empresa, Aléxia Duffles, a grande adesão ao produto foi para compras na internet. Ela também acredita que será necessária uma mudança de cultura para que a pessoas comecem a colocar dinheiro no cartão.

? Depois de um ano de operação, o grande salto que a gente teve de adesão ao produto foi para compra na internet. Ainda temos um longo caminho para torná-lo efetivamente um veículo de inclusão financeira. O processo da recarga precisa estar mais democratizado, assim como é no celular pré-pago.

Ainda segundo Aléxia, os consumidores estão usando do cartão pré-pago também para fazer compras em sites internacionais. A principal vantagem é a economia com os juros. Enquanto no cartão de crédito, o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é de 6,23%, nos pré-pagos, o imposto fica em 0,38%.

? Mesmo para as pessoas que são bancarizadas, que têm o instrumento do cartão de crédito, é mais vantajoso fazer as compras em sites internacionais com cartão pré-pago porque é uma economia grande.

Os custos deste tipo cartão vão variar de acordo com o banco emissor. No caso do produto do Bonsucesso, o plástico é credenciado à bandeira Mastercard. O limite mínimo de recarga mensal é de R$ 10 e o máximo R$ 5.000. Ele pode ser adquirido na internet com entrega em casa ou em estabelecimentos, como supermercados. O custo é de R$ 9,90.

Leia mais notícias de Economia

Black Friday

Para a coordenadora institucional da associação de consumidores Proteste, Maria Inês Dolci, nesta Black Friday, o consumidor tem que avaliar qual é a melhor forma de pagamento, comparando as taxas e avaliando a sua própria situação financeira. Os cartões pré-pagos exigem que os consumidores já tenham o dinheiro.

? Não importa o meio de pagamento, o importante é saber se é vantajoso.

Fonte: r7