Celta deixa Uno para trás e assume o 2º lugar entre os carros mais baratos do País

Celta deixa Uno para trás e assume o 2º lugar entre os carros mais baratos do País

Março contabiliza recorde de vendas e registrou alta de 59,6% em relação a fevereiro deste ano

Nunca se vendeu tantos carros durante um mês de março. Neste ano, o período somou 337.381 automóveis de passeio e veículos comerciais leves vendidos, número 59,6% superior ao total vendido em fevereiro, quando 211.375 unidades foram emplacadas. No acumulado, o montante do primeiro trimestre já chega a 750.500 emplacamentos, volume 16,8% maior do que o registrado nos primeiros três meses de 2009. Os dados são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). O volume recorde anotado em março tem uma justificativa. O mês em questão foi o último com a taxa do IPI reduzida, a qual passou de 3% para 5% no caso de automóveis com motorização até 1.0 flex e de 7,5% para 11% nos carros com motores entre 1.0 e 2.0 bicombustíveis ou movidos somente a etanol. A medida, aplicada em dezembro de 2008, teve como objetivo combater os efeitos da crise econômica global no setor. No entanto, a Fenabrave projeta que as marcas devem manter promoções a fim de continuar com as vendas elevadas até o final do ano. Apesar da liderança da Fiat no acumulado, o modelo mais vendido em março foi novamente o Volkswagen Gol, com 29.343 emplacamentos. Na segunda posição, porém, uma surpresa. O Chevrolet Celta pulou na quinta posição, ficando a frente dos Fiat Palio e Mille no ranking com 19.944 unidades, ante as 18.365 e 16.013 exemplares, respectivamente, dos modelos da marca italiana. O quinto posto ficou com o Fox/CrossFox, que somou 15.075 licenciamentos no período. No ranking das montadoras, a liderança segue com a Fiat. Em março, a marca baseada em Betim (MG) vendeu 73.618 unidades entre carros de passeio e veículos comerciais leves, detendo 21,8% no setor. Na segunda colocação, mais uma mudança de posição. A GM, que liderou em janeiro, voltou a superar a VW com 20,5% de participação (70.031 emplacamentos) contra 20,5% (69.471 unidades) da marca alemã. A Ford, por outro lado, continua na quarta posição, com uma fatia de 10,7% (36.313) do mercado.

Fonte: Carro Online