Cepro: Inflação em Teresina dispara e tem crescimento de 0,83%

O acumulado no ano de 2012 já chega a 2,83%.

Os economistas da Fundação CEPRO já esperavam: o mês de abril apresentou um dos índices inflacionários mais altos nos últimos seis meses. O Índice de Preços ao Consumidor (Custo de Vida), calculado pela Fundação CEPRO, para a cidade de Teresina relativo ao mês de abril de 2012, registrou crescimento médio de 0,83%, índice que eleva o acumulado no ano para 2,83% e o acumulado dos últimos 12 meses, ou seja, (mai/2011 a abr/2012) para 5,96%.



Os índices inflacionários são calculados referentes aos valores do mês anterior (no caso, março registrou inflação de 0,49%).

Ao analisar-se a inflação do teresinense ocorrida durante o mês de abril de 2012, constatou-se que a pressão pelo aumento de 0,83% localizou-se nos itens componentes dos grupos Vestuário e Serviços Pessoais, que cresceram 2,18% e 1,87%, respectivamente.

No caso especifico do grupo Vestuário, o crescimento de 2,18% esteve ligado mais diretamente aos aumentos de preços dos seguintes produtos: blusa, 6,82%; calça comprida para homem, 3,28%; saia, 3,27%; camisa, 3,12%; vestido, 2,09%; bermuda calção, e short, 1,93%; calcinha e sutiã, 1,60%.

Enquanto que, no grupo Serviços Pessoais, que individualmente cresceu 1,87%, motivado pelo reajuste de preços dos seguintes produtos: cigarro, 16,98%; cd/dvd, 2,56%; cerveja, 2,36%; aguardente de cana, 1,41%; isqueiro descartável, 1,15%; óculos, 0,79%; e fósforo, 0,61%.

Os demais grupos apresentaram as seguintes variações: Saúde e Cuidados Pessoais 1,32%; Alimentação, 0,66%; Habitação, 0,12%; Artigos de Residência, 0,12%, e Transportes, 0,10%.

Fonte: Jornal Meio Norte