Cesta básica fica mais barata em julho

Maiores reduções foram registradas no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

A cesta básica ficou mais barata em 16 das 17 capitais brasileiras pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em julho. O resultado do levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (4). As maiores reduções foram vistas no Rio de Janeiro (RJ), cujo preço caiu 6,60%, Belo Horizonte (BH), que teve redução de 5,86%, e nas capitais da região Sul.

Outros destaques foram vistos em Curitiba (PR), cujo valor da cesta apresentou queda de 4,86%, Florianópolis (SC), de 4,75%, e Porto Alegre (RS), de 4,22%. Apenas em Belém (PA) foi registrado um leve aumento de 0,05%. A redução generalizada no custo da cesta básica se deve, de acordo com o Dieese, principalmente, à queda no preço do tomate, açúcar e da batata.

De todas as capitais, a que apresentou o maior valor da cesta básica foi São Paulo, como ocorreu no mês anterior. O preço de uma cesta chegou a R$ 239,38. Porto Alegre registrou o segundo maior valor (R$ 237,67) e Manaus o terceiro (R$ 233,00). As cestas mais baratas foram encontradas em Aracaju (R$ 181,04), Fortaleza (R$ 181,73) e João Pessoa (R$ 191,17).

Item por item

A carne ? produto de maior peso na composição da cesta ? teve as altas anuais mais expressivas observadas em Goiânia (11,34%), Curitiba (8,77%), Salvador (6,12%) e Natal (6,03%) e as menores em Belém (0,56%) e Belo Horizonte (1,31%). A única queda ocorreu em Fortaleza (-5,09%).

No caso do feijão, apesar de redução em nove cidades, em julho ? a maior em Recife (-5,58%) -, estabilidade em duas (Rio de Janeiro e João Pessoa) e alta em seis, as maiores em Fortaleza (14,47%) e Manaus (11,36%), as variações anuais continuam elevadas, em pelo menos dez cidades das 16 regiões onde os preços subiram. Em julho, o preço do tomate caiu em todas as 17 capitais pesquisadas. Em 12 meses, houve queda no preço do produto em nove localidades. O preço do açúcar registrou recuo em seu preço em 15 capitais.

Todas as nove capitais do Centro-Sul do país onde a batata é pesquisada apresentaram redução em julho, em sete delas com taxas superiores a 10%. Doze cidades tiveram redução no preço do leite em julho. A elevação no preço do óleo foi relativamente pequena, e de maneira geral, em patamar semelhante. O maior aumento do pão foi anotado em Natal (3,70%). Acumulado Nos sete primeiros meses deste ano, segundo o Dieese, somente duas cidades apresentaram variação negativa para o preço da cesta básica, Brasília (-0,47%) e Rio de Janeiro (-0,12%). Os maiores aumentos foram vistos em Recife (17,23%), Goiânia (12,63%), Natal (12,29%) e João Pessoa (12,04%).

Fonte: g1, www.g1.com.br