Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal MN

Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal MN

A auditoria realizada na última quarta-feira mostrou a grande variação de preços comparados com o início da semana

Na quarta-feira, dia 31 de julho e último dia do mês, a checagem de preços realizada comparou preços para produtos perecíveis pesquisados como frutas, verduras, carnes, ovos e leite.

Na checagem realizada no meio da semana voltamos a verificar que, em alguns estabelecimentos teresinenses, os preços estavam mais atrativos para garantir a escolha dos consumidores pelo menos na grande maioria dos produtos e estabelecimentos pesquisados.

Contudo, no dia da checagem dois estabelecimentos apresentaram variação percentual de alta máxima de até 10,52% em relação aos preços trabalhados pelo mesmo estabelecimento às segundas e terças. Em reais, a porcentagem equivale a R$ 16,25.

O Pão de Açúcar foi o supermercado que obteve o maior valor total para os itens pesquisados, com R$ 154,50, sendo o menos vantajoso para o consumidor e ficou ainda com a maior variação percentual de aumento de preços em relação ao início da semana com variação de 10,52%.

Já o supermercado Extra teve a segunda maior taxa de aumento na diferença percentual comparado com os preços aferidos no início da semana (8,86%) e obteve o quarto lugar entre os supermercados mais vantajosos com total dos itens de R$ 146,41, um aumento de R$ 12,97.

O Comercial Carvalho ficou com a segunda menor taxa, apresentando uma diferença percentual negativa, de -0,33%, registrando a segunda maior queda de preços em relação à sua própria marca aferida no início da semana com total para os itens de R$ 137,33.

O supermercado obteve, portanto, a maior estabilidade em relação aos preços trabalhados, com uma variação de apenas R$ 0,33 nas cestas de produtos.

O Hiper Bompreço foi o estabelecimento que manteve, assim como na semana anterior, os preços mais atrativos durante toda a semana e não apenas nos dias pontuais em que a pesquisa é realizada.

O Bompreço obteve um valor para o total de itens checados na quarta-feira, ainda menor do que os registrados no início da semana. Por conta disso, conquistou o posto de supermercado mais barato para os produtos pesquisados com o valor de R$ 131,81, obtendo também a maior queda em relação à comparação com a tabela passada (-2,19% ou - R$ 2,88)

Diferença do mais caro para o mais barato é de apenas R$ 2

A auditoria realizada na tarde de ontem nos maiores atacados de Teresina mostrou que o Atacadão Carrefour continua na liderança como a opção mais barata na hora das compras, totalizando R$ 28,45.

O supermercado reduziu o preço do desinfetante e do óleo de soja, ocasionando uma variação de -1,39%, que equivale a uma diferença de 0,40 centavos para menos. A diferença de preços entre a cesta de produtos do Carrefour para a mais cara é de apenas R$ 2,88.

O Makro manteve a medalha de prata, contabilizando R$ 29,05, apresentando uma alteração de 0,10%. O supermercado só aumentou 0,03 centavos.

O Maxxi Supermercado apresentou uma variação de 1,12%, que equivale a um aumento de 0,34 centavos, contabilizando R$ 30,67, e ao contrário dos demais supermercados, que alteraram o preço de até três produtos, o atacadista modificou o preço de oito itens.

O Carvalho Mercadão continua na última colocação, totalizando R$ 31,33, o supermercado apresentou um aumento de 0,44 centavos, o que lhe rendeu uma variação de 1,42%.

O atacadista aparece esta semana como uma das opções mais caras na hora das compras, contabilizando R$ 31,33, ou seja, R$ 2,88 mais caro que o primeiro colocado.

Durante a checagem de preços, notou-se um trânsito intenso de empilhadeiras em alguns supermercados, o que estava dificultando a conclusão das compras.


Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal Meio Norte

Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal Meio Norte

Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal Meio Norte

Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal Meio Norte

Cesta de produtos sobe mais de R$ 16, diz checagem de preços do Jornal Meio Norte

Fonte: MARCILANY RODRIGUES E GISELE ALVES