Índice de cheque sem fundos tem queda

Percentual de inadimplência de janeiro a abril ficou em 1,91%.

O percentual de cheques sem fundos emitidos no Brasil de janeiro a abril atingiu o menor nível em cinco anos, segundo aponta o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos divulgado nesta quarta-feira (19).

O índice para o período ficou em 1,91%, acima somente do número registrado em 2005, 1,78%, segundo a Serasa. No período, foram quase 374 milhões de cheques compensados e pouco mais de 7 milhões devolvidos. Em abril, a inadimpllência em cheques ficou em 1,86%; de um total de 92.682.719 cheques compensados, foram devolvidos 1.727.348, patamar semelhante ao registrado nos primeiros dois meses do ano, quando o percentual de cheques devolvidos em relação aos compensados ficou em 1,85%. Em março, “devido a fatores sazonais de aumento das despesas familiares (IPTU, IPVA e despesas escolares)”, o índice subiu para 2,04%”.

O índice de cheques devolvidos em abril é inferior também em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o indicador ficou em 2,22%. “As melhores condições orçamentárias do consumidor estimulam a regularização de suas pendências financeiras, incluindo as de cheques devolvidos por falta de fundos”, disse a Serasa em comunicado. Ainda de acordo com a Serasa, há a possibilidade de o consumidor também ter priorizado o pagamento do cheque devolvido em abril, por ter em seus planos novas compras parceladas para o Dia das Mães, a Copa do Mundo e o Dia dos Namorados. Para o segundo semestre, a perspectiva é de que a inadimplência com cheques sofra algumas pressões, “por causa do maior endividamento do consumidor e pelo crédito mais caro, decorrente do aperto monetário iniciado em abril”.

Fonte: g1, www.g1.com.br