Cheque sem fundo têm menor nível em 5 anos

Já para meses de agosto, indicador foi o mais baixo desde 2004.

A inadimplência com cheques no país em agosto foi de 1,62%, a mais baixa desde fevereiro de 2005, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos divulgado nesta segunda-feira (20). Para meses de agosto, esse é o menor volume de cheques sem fundos emitidos nos últimos seis anos.

De janeiro a agosto, no acumulado do ano, a inadimplência com cheques foi de 1,82%. Segundo a Serasa, esse foi o menor percentual para o período, desde 2004.

As quedas consecutivas na inadimplência, de acordo com os economistas da Serasa, indicam que o consumidor tem utilizado esse tipo de crédito com mais frequência em compras à vista e parceladas, via pré-datado, para prazos mais curtos. "O cheque volta a ser um bom meio de pagamento para os lojistas e consumidores", disse a Serasa, por meio de nota.

Perspectiva

A perspectiva é de que o nível de inadimplência continue recuando nos próximos meses, podendo apresentar resultados diferentes com as compras para o Dia das Crianças e para as festas de fim de ano.

Por estado

No período de janeiro a agosto, o estado que apresentou o maior nível de cheques devolvidos foi o Amapá (11,26%). Na contramão, está São Paulo, com o menor percentual (1,38%) de cheques sem fundos.

Considerando as regiões, a Norte teve o percentual mais alto de devolução de cheques no acumulado do ano, com 4,10%. O Sudeste recuou para o nível mais baixo no período, 1,49%

Fonte: g1, www.g1.com.br