Cigarro e leite puxam alta da inflação em junho

Entre os grupos pesquisados pela FGV, alimentos pesaram mais

Após três semanas de queda, a inflação calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor ? Semanal (IPC-S) voltou a acelerar na primeira semana de junho, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), passando de 0,39% para 0,43%. Os principais responsáveis pela alta na taxa foram os preços do leite longa vida e do cigarro, que subiram 11,54% e 8,81%, respectivamente.

Além desses produtos, também tiveram forte influência de alta sobre o indicador os preços da batata-inglesa (alta de 10,10%), taxa de água e esgoto residencial (2,35%) e tarifa de eletricidade residencial (1,21%).

Entre os grupos pesquisados pela FGV, a maior contribuição para a alta na taxa do IPC-S veio dos alimentos, que subiram 0,04%, após uma deflação de 0,30% na semana anterior. Também apresentaram avanços em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (de 0,00% para 0,09%), vestuário (de 0,52% para 0,59%) e transportes (de -0,19% para -0,15%).

No sentido contrário, os grupos despesas diversas (de 4,04% para 3,27%), saúde e cuidados pessoais de 0,61% para 0,45%) e habitação (de 0,76% para 0,65%) apresentaram recuos em suas taxas de variação.

Fonte: g1, www.g1.com.br