Cinco empresas brasileiras entram na lista de 500 maiores do Mundo

A tradicional lista consolidou a queda do setor bancário, duramente atingido pela crise financeira global

Cinco empresas brasileiras entraram na lista de 500 maiores companhias do mundo elaborada pela revista americana "Fortune", que foi divulgada nesta quinta-feira.

A tradicional lista consolidou a queda do setor bancário, duramente atingido pela crise financeira global, e marcou o domínio das petrolíferas --estão no setor sete das dez maiores empresas por receitas e as seis primeiras colocadas por lucro líquido. É deste setor também a nova líder, a anglo-holandesa Royal Dutch Shell.

Petrobras, Vale, Itaúsa (holding de participações do banco Itaú), Bradesco e Banco do Brasil apareceram na lista, que usa como critério de classificação as receitas globais das empresas no ano passado.

As cinco empresas brasileiras que estão no ranking deste ano também estavam na lista de 2008 --a Itaúsa entrou no lugar do banco Itaú, já que ela agora é uma das controladoras e principal acionista do Itaú-Unibanco.

A Petrobras ficou em 34º no ranking, com receitas de US$ 118,257 bilhões. O Bradesco é a segunda brasileira, na 148ª posição, seguido de perto pela Itaúsa (149º) e pelo Banco do Brasil (174º). A mineradora Vale fecha a participação das empresas brasileiras na 205ª posição.

Petróleo

O alto preço do petróleo em boa parte do ano passado fez com que as empresas petrolíferas passassem à liderança do ranking global, superando a gigante varejista americana Wal-Mart --a primeira colocada nos dois últimos anos. Das dez primeiras colocadas, sete são do setor.

A primeira colocada foi a petrolífera anglo-holandesa Royal Dutch Shell, com faturamento de US$ 458,361 bilhões no ano passado. Em segundo veio sua principal concorrente, a americana Exxon Mobil, com receitas de US$ 442,851 bilhões.

O Wal-Mart caiu duas posições e agora está na terceira colocação (US$ 405,607 bilhões), seguido por mais quatro petrolíferas: a britânica BP (US$ 367,053 bilhões), a americana Chevron (US$ 263,159 bilhões), a francesa Total (US$ 234,674 bilhões) e a americana ConocoPhillips (US$ 230,764 bilhões).

Completam as dez primeiras colocações no ranking global a seguradora holandesa ING, a petrolífera chinesa Sinopec e a montadora japonesa Toyota.

O setor bancário, que tinha grande destaque nos rankings dos anos anteriores, despencou após a crise financeira global. Depois da ING, aparece uma empresa do setor apenas na 16ª colocação, com a belga Dexia. O Bank of America é o primeiro banco americano que aparece na lista, apenas na 37ª colocação.

Lucro

No ranking por lucro no ano passado, as petrolíferas também lideraram com folga: as seis primeiras colocações foram do setor, com a Petrobras figurando entre elas.

O maior lucro foi da ExxonMobil (US$ 45,22 bilhões), seguidos pela russa Gazprom (US$ 29,864 bilhões), a Shell (US$ 26,277 bilhões), a Chevron (US$ 23,931 bilhões), BP (US$ 21,157 bilhões) e Petrobras (US$ 18,879 bilhões).

Confira a lista das 20 maiores empresas do mundo por receitas

Empresa - País - Setor - Faturamento

1. Royal Dutch Shell - Holanda - Petróleo & Gás - US$ 458,361 bilhões

2. Exxon Mobil - Estados Unidos - Petróleo & Gás - US$ 442,851 bilhões

3. Wal-Mart - Estados Unidos - Comércio - US$ 405,607 bilhões

4. BP - Reino Unido - Petróleo & Gás - US$ 367,053 bilhões

5. Chevron - Estados Unidos - Petróleo & Gás - US$ 263,159 bilhões

6. Total - França - Petróleo & Gás - US$ 234,674 bilhões

7. ConocoPhillips - Estados Unidos - Petróleo & Gás - US$ 230,764 bilhões

8. ING - Holanda - Financeiro - US$ 226,577 bilhões

9. Sinopec - China - Petróleo & Gás - US$ 207,814 bilhões

10. Toyota - Japão - Automotivo - US$ 204,352 bilhões

11. Japan Post Holdings - Japão - Transportes - US$ 198,7 bilhões

12. General Eletric - Estados Unidos - Diversos - US$ 183,207 bilhões

13. China National Petroleum - China - Petróleo & Gás - US$ 181,123 bilhões

14. Volkswagen - Alemanha - Automotivo - US$ 166,579 bilhões

15. State Grid - China - Energia elétrica - US$ 164,136 bilhões

16. Dexia Group - Bélgica - Financeiro - US$ 161,269 bilhões

17. ENI - Itália - Petróleo & Gás - US$ 159,348 bilhões

18. General Motors - Estados Unidos - Automotivo - US$ 148,979 bilhões

19. Ford - Estados Unidos - Automotivo - US$ 146,277 bilhões

20. Allianz - Alemanha - Financeiro - US$ 142,395 bilhões

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br