Cobrança de TVI no Estado desagrada maioria de empresários

Cobrança de TVI no Estado desagrada maioria de empresários

Cobrança de TVI no Estado desagrada maioria de empresários

Multas, retenções de mercadorias e impostos altos são algumas das maiores reclamações de quem atua no setor da beleza em Teresina. A maior parte dos insumos são comprados em outros Estados como Pernambuco, Paraná, Ceará e São Paulo por exemplo. São colorações, cremes para alisamento, descolorantes, oxidantes e shampoos. O grande questionamento gira em torno do pagamento do TVI - Termo de Verificação de Irregularidade - cobrado pelo Estado do Piauí.

Esta empresária, que já atua no setor há 17 anos, diz que em uma nota no valor de R$ 2.591,62 pagou só de TVI o valor de R$ 971,85. ?Eles não distinguem o que é produto de revenda e insumo, que são aqueles produtos que são usados na atividade diária do cabelereiro como colorações, alisamentos, descolorantes entre outros. Então nós do setor questionamos sim porque nós não estamos nos recusando a pagar imposto. Nós sabemos que o Estado vive de arrecadação e que todos os benefícios do Estado são provenientes de arrecadação, mas não é certo isso?, conta a empresária Antônia Costa.

O segmento cresce 10% ao ano e cerca de 25% do rendimento das mulheres é gasto nos salões de beleza. É o setor de serviços que mais emprega, mas de acordo com os profissionais da beleza, uma taxação abusiva por parte do Estado colocar em cheque a sobrevivência do setor.

?O que nós queremos é que o Estado conheça o segmento e que venha ver as deficiências e saber quais produtos são adquiridos como insumo para o segmento e tentar negociar de alguma forma uma alíquota que seja justa tanto para nós empresários dos salões de beleza quanto para o Estado?,argumenta.

Na última segunda-feira, dia 15, uma reunião com 50 empresários discutiu as altas taxações, pois não existe um sindicato que responda pelo setor, por mais que a profissão seja legalmente reconhecida a mais de um ano.

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA NO VÍDEO:

Fonte: Marcilany Rodrigues