Coca-Cola pode demitir até 2 mil nos próximos dias

A Coca-Cola disse em outubro que planejava reduzir US$ 3 bilhões em custos até 2019

A Coca-Cola planeja cortar de 1 mil a 2 mil empregos globalmente nas próximas semanas, disse o Wall Street Journal (WJS), citando pessoas com conhecimento do tema.

O corte de empregos faz parte dos planos de redução de custos de US$ 3 bilhões (aproximadamente R$ 8 bilhões) da companhia de bebidas, anunciados em outubro após a publicação de uma queda de 14% no lucro do 3º trimestre, segundo o jornal.

Os comunicados sobre os cortes serão divulgados aos funcionários americanos em 8 de janeiro e aos internacionais em 15 de janeiro, disse o WSJ. O impacto deve ser significativo nos escritórios da Coca-Cola em Atlanta e nos escritórios globais regionais, onde mais de 10% dos funcionários corporativos podem perder seus empregos.

As divisões de engarrafamento e distribuição, que respondem por mais de 85% dos mais de 130 mil funcionários da companhia, estão fora das projeções de demissão por enquanto, informou a reportagem.

A Coca-Cola disse em outubro que planejava reduzir US$ 3 bilhões em custos até 2019, acima do US$ 1 bilhão anunciados em fevereiro.

A empresa não comentou o assunto.

Fonte: TERRA