Comerciantes estão com receio de investir para dia das crianças

O motivo seria as baixas vendas ocorridas em 2013 que foi considerado o menor crescimento em 10 anos pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O Dia das Crianças celebrado em outubro é considerado uma das melhores datas comemorativas para as vendas do comércio, mas esse ano os lojistas estão com receio em investir alto na aquisição dos novos produtos.

O motivo seria as baixas vendas ocorridas em 2013 que foi considerado o menor crescimento em 10 anos pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) com o aumento de apenas 4,9%.

Para evitar o mesmo prejuízo que o ano anterior, a diretora comercial Karine Marques afirma que preferiu não arriscar e fez um investimento menor para o Dia das Crianças de 2014, pois cerca de 40% dos produtos adquiridos para a data ano passado ficaram parados nas prateleiras.

"Nós optamos por não arriscar esse ano, visto que as vendas não foram satisfatórias, pois não corresponderam ao alto investimento que havíamos feito. O investimento foi 20% menor que a do ano passado e esperamos que as vendas melhorem", explica.

A diretora comercial acredita que as sucessivos movimentos grevistas que aconteceram ano passado é um dos motivos para as baixas vendas, como a greve dos bancários ano passado. Outro fator seria o baixo interesse das crianças pelos brinquedos, pois a tendência mundial atualmente são os aparelhos eletrônicos como tablets e smarthphones que são objetos de desejos da nova geração.

"No mundo tecnológico em que vivemos as crianças estão preferindo aparelhos eletrônicos a brinquedos. Aqui na loja, o líder de vendas são os laptops infantis, um dos investimentos que apostamos para esse ano são os jogos que precisam de uma interação de amigos e familiares, por isso têm vendido bastante também", revela Karine.



CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (17) DO JORNAL MEIO NORTE. 

Fonte: Rhauan Macedo