Comércio deve contratar 5 mil temporários para Dia das Mães

As informações foram divulgadas nesta sexta-feira em estudo do Clube de Diretores Lojistas do Rio

Com a proximidade do Dia das Mães, comemorado no dia 12 de maio, o comércio lojista da capital fluminense deverá contratar cerca de cinco mil empregados temporários, um aumento de 3% em relação ao ano passado. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira em estudo do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio), que consultou 500 empresas dos ramos de calçados e botas, joias e bijuterias, vestuário, perfumaria e cosméticos, móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, telefonia celular e CD.

Segundo o presidente do CDL-Rio, Aldo Gonçalves, a estimativa reflete a expectativa positiva que o Dia das Mães desperta no setor. É a data comemorativa mais importante para o comércio depois do Natal". Para Gonçalves, o otimismo com as contratações é resultante de um mercado de trabalho que tem se mantido dinâmico na capital fluminense. Conforme pesquisa mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano passado a taxa de desemprego no Rio registrou 4,8%, enquanto nas principais cidades brasileiras o percentual foi 5,5%.

Estudo da CDL mostrou que 62% das empresas consultadas pretendem contratar temporários para o período, enquanto 29% têm a intenção de efetivá-los. A pesquisa revela ainda que 76% dos lojistas não exigem experiência para os temporários e 56% oferecerão treinamento aos contratados. A maioria das vagas é para demonstradores, repositores de estoque e vendedores. Entre os candidatos, a faixa etária dominante é entre 18 e 25 anos de idade, 60% são do sexo feminino, 46% têm segundo grau completo e 60% procuram o primeiro emprego.

A pesquisa mostrou também que mais de 75% das empresas acreditam que no Dia das Mães deste ano as vendas serão iguais ao mesmo período do ano passado, que registraram vendas de mais de 9,7%. As lojas das zonas sul e norte do Rio de Janeiro foram as que demonstraram mais interesse em contratar temporários, seguidas pelas da zona oeste e do centro da cidade.

Fonte: Terra, www.terra.com.br