Comércio registra grande movimentação para compras e trocas de presentes

O primeiro dia após o Natal foi de grande movimento no comércio. Lembranças que não agradaram, ou por problemas de tamanho, cor ou defeito, foram substituídas

Com presentes recebidos nas confraternizações em mãos, muita gente comprovou que o dia 26 de dezembro é o dia da troca. O comércio de Teresina registrou intensa movimentação durante o dia de ontem, tanto devido às compras quanto para as trocas. Lembranças que não agradaram, ou por problemas de tamanho, cor ou defeito, foram substituídas pelo mesmo ou por outros produtos.

Como a substituição de um produto não é obrigatória, muitas lojas optaram por não oferecer este serviço este ano. A troca de um produto só é obrigatória se a loja tiver assumido esse compromisso na hora da venda ou se o presente apresentar algum defeito.

Mas há quem não deixe de ofertar este serviço e, assim, consiga ter um bom relacionamento com o consumidor, já que a maioria dos produtos trocados são presentes e, por isso, podem não ter agradado ou mesmo servido.

De acordo com João Neto, gerente do Setor de Confecções e Calçados de uma loja em Teresina, a troca de produtos na loja em que trabalha acontece durante o ano todo, mas no dia 26 de dezembro ela se acentua mais. “Todo 26 de dezembro é assim, já começamos o dia fazendo troca”, comenta o gerente ao explicar que todas as informações de troca são apresentadas ao cliente na etiqueta da peça.

“Na etiqueta vem informando o prazo para a troca e também explicamos aos clientes que, caso não sirva, que ela venha trocar o mais rápido possível, para não perder este prazo, que é de 10 dias”, acrescenta.

Na loja em que João Neto é gerente, a troca só não é feita se estiver fora do prazo, se a mercadoria estiver usada e sem etiqueta. Além disso, o cupom fiscal não é obrigatório. “Ninguém entrega presente com a nota, então ele não tem como ser obrigatória. Basta que a pessoa chegue até a loja e informe que foi presente. O vendedor verá a possibilidade da troca e, dependendo da avaliação do produto, a fará”, finaliza o gerente.

Teresinha Pereira foi apenas uma das inúmeras pessoas que foram fazer troca ontem (26). Ela conta que não teve nenhum problema e conseguiu pegar outra peça que lhe servia. “Ganhei uma blusa, mas não serviu. Cheguei aqui na loja, informei que foi presente e troquei tranquilamente”, coloca.

Fonte: Virgínia Santos e Aline Damasceno