Comércio espera o melhor Dia das Crianças

Neste ano, mais empresários estão otimistas quanto às vendas.

O comércio brasileiro está mais otimista quanto às vendas relativas ao Dia da Criança neste ano, comemorado em 12 de outubro. De acordo com levantamento da Serasa Experian sobre perspectivas dos empresários, 57% dos entrevistados disseram que acreditam no aumento do seu faturamento neste ano em relação a 2009. Essa parcela é a maior já verificada pela Serasa desde o início da pesquisa, em 2005.

As grandes empresas varejistas são as que têm o maior número de empresários otimistas - 76%. Já nas médias empresas, esse percentual é de 66% e, nas pequenas, de 54%.

Entre as regiões pesquisadas, o Nordeste é a que está mais otimista, com 72% dos varejistas acreditando que aumentarão seu faturamento neste ano sobre 2009. Na sequência, aparecem Norte (61%), Centro-Oeste (56%), Sudeste (55%) e Sul 50%.

Para o Dia da Criança, o varejo prepara promoções e aposta no parcelamento das vendas, segundo a Serasa. "Como há maior endividamento e inadimplência em alta, o alongamento de prazos será alternativa para reduzir o valor das prestações e alavancar vendas", disse a Serasa, por meio de nota.

Os economistas da Serasa indicam que o menor desemprego e a renda em crescimento são fatores determinantes para viabilizar os financiamentos. "Como há maior geração de empregos formais, mais brasileiros receberão 13º salário, o que pode levar parte do varejo a propor a 1ª parcela do presente do Dia das Crianças 2010 coincidindo com este recebimento", afirma.

Tipos de brinquedo

Neste ano, as lojas apostam, em primeiro lugar, na venda de brinquedos (65% do total), seguida pela de jogos eletrônicos (10%), celular (7%), aparelhos eletrônicos (5%), computadores e impressoras (4%), roupas sapatos e acessórios (3%), chocolates e doces (2%) e DVDs, CDs e livros (1%).

Quanto às formas de pagamento, os varejistas do país preveem que 49% das vendas serão à vista e 51% a prazo. No Dia da Criança em 2009, esta relação era de 52% à vista e 48% a prazo.

Como serão pagos

As vendas à vista, 39% serão pagas em dinheiro, 24%, em cartão de crédito, 18%, em cartão de débito, 17%, em cheque, 2%, com cartão da própria loja, e 1%, outros, de acordo com a Serasa Experian. As vendas a prazo serão realizadas 44% no cartão de crédito parcelado, 31% no cheque pré-datado, 17% em financiamentos ou crediário, 5% em cartão de débito parcelado, 2% no cartão da própria loja parcelado e 1% outros.

Fonte: g1, www.g1.com.br