Comércio teve pouco movimento no Dia dos Namorados em Teresina

Mesmo com estratégias para atrair cliente, como produtos variados

Há um mês o comércio se prepara para vendas em comemoração ao Dia dos Namorados. Mesmo com estratégias para atrair cliente, como produtos variados e promoções, as lojas do centro de Teresina apresentaram, nesta sexta-feira, 12, movimento muito abaixo do esperado.

As calçadas das ruas do centro de Teresina estavam sem grandes movimentações, realidade não muito diferente dentro das lojas. Apesar disso, os vendedores seguem otimistas para que as vendas aumentem até o final do dia.

Para João Barbosa Neto, gerente de loja, a movimentação melhorou no início da semana, porém esperava um aumento mais significativo nas vendas. “A semana começou bem.

Desde segunda-feira a gente tem visto que o fluxo de pessoas tem crescido. Melhorou um pouco o fluxo de cliente, principalmente nos setores de tecidos, confecção e calçados”, explica.

Os produtos mais procurados nas lojas de confecção e calçados foram blusas, shorts, bermudas e sandálias. Já nas de eletroeletrônicos, celulares e tablets têm sido os mais vendidos. E nas perfumarias, os kits com perfumes, cremes hidratantes e sabonete líquido tiveram saídas representativas.

É o que afirma Luciana Sousa, vendedora: “Desde o início do mês já nos preparamos para a confecção de kit completo para o Dia dos Namorados.

As pessoas compraram muito. Neles colocamos, geralmente, perfume, hidratante e até sabonete líquido”, destaca a vendedora que garante que a maior parte dos clientes que procuraram o kit foram homens.

No entanto, dentre os poucos clientes que visitaram as lojas do centro, a maioria foi de mulheres, que compravam presentes para os namorados e para elas mesmas.

Já o professor Ellen Rubens, com medo de errar no presente, levou a namorada para escolher. “Ela queria uma sandália nova, aí para ela escolher do jeito que ela quer, levei ela para não ter erro”, disse o professor, enquanto sua namorada provava alguns pares de sandálias.

Sex shop também foi mais uma opção

Para os casais que preferem ousar e caprichar na comemoração do Dia dos Namorados, as lojas de sex shop foram uma das opções para presentear, de maneira diferenciada, a quem se ama.

Apesar da queda nas vendas em relação ao ano passado, Marcelo de Carvalho, consultor erótico, vê com otimismo as vendas realizadas este ano.

"Ano passado as vendas foram bem melhores. Isso é refletido em todo o comércio. Nesse período de crise, a gente vê que o poder aquisitivo do cliente caiu, consideravelmente. Mas os produtos eróticos ainda são bastante procurados".

O consultor erótico acredita que com determinadas estratégias de vendas a procura possa aumentar. "Não temos um público-alvo, nossos clientes são bastante variados, vêm casais, homens e mulheres.

E para atrair mais clientes para o Dia dos Namorados, no mês passado realizamos estudos e consultamos nossos próprios clientes, porque eles são nossas principais fontes", esclarece.


Fonte: Pollyana Carvalho e Márcia Gabriele