Comércio varejista registra queda de 3%

Queda é a maior registrada desde 2000, diz o Instituto.

O comércio varejista registrou queda de 3% no volume de vendas em abril na comparação com março, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta quarta-feira (16). Segundo o IBGE, a queda mensal é a maior registrada desde o início da série histórica, em 2000

O declínio nessa comparação foi registrado após um trimestre de expansão, segundo o instituto.

Já na comparação com abril de 2009, o volume de vendas cresceu 9,1%,

"Na relação abril/março com ajuste sazonal, apenas duas das dez atividades pesquisadas registraram alta no volume de vendas: Outros artigos de uso pessoal e doméstico (+2,5%) e Tecidos, vestuário e calçados (+2,2%)", informou o IBGE.

Ainda entre março e abril, Móveis e eletrodomésticos apresentaram estabilidade e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo declinaram 0,7%. No mesmo sentido, Veículos e motos, partes e peças diminuíram 11,7%.

Em 2010, o resultado acumulado também é positivo: vendas cresceram 11,8% nos quatro primeiros meses do ano.

Comparação com um ano antes

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a expansão da receita foi forte, de 13,2%.

Levando em conta o comparativo com abril de 2009, sem ajuste sazonal, o volume de vendas acabou maior nos oito segmentos analisados, como Móveis e eletrodomésticos (22,7%) e Tecidos, vestuário e calçados (16,7%).

"Os 22,7% de crescimento no volume de vendas em Móveis e eletrodomésticos representaram o maior impacto na formação da taxa do varejo (36%). Tal resultado pode ser atribuído às vendas relacionadas ao evento da Copa do Mundo, além da ampla oferta de crédito", destacou o IBGE em nota.

Junto com os dados de abril, o IBGE revisou os dados de março para crescimento de 2,1% em relação a fevereiro. Anteriormente, havia sido divulgada uma expansão de 1,6%.

Fonte: g1, www.g1.com.br