Compras coletivas: consumidor pode negociar cupons

Compras coletivas: consumidor pode negociar cupons

O consumidor pode adquirir cupons e não conseguir usar no tempo determinado pelo site.

Os sites de compras coletivas conquistaram os consumidores, mas o crescimento acelerado dessa nova forma de aquisição de produtos e serviços faz com que alguns consumidores adquiram os cupons por impulso e, muitas vezes, acabem não conseguindo usá-los.

Do total de cupons gerados nestes sites, de 20% a 30% são desperdiçados. Além disso, muitas vezes o consumidor adquire os cupons com a expectativa de usá-los no mesmo dia ou na mesma semana, mas não é o que acontece na prática, pois ele precisa aguardar a validação da promoção.

“Quase 90% dos consumidores compram em sites de compras coletivas pensando em usar na hora, porém, apenas 6% conseguem fazer isso. Há uma frustração muito grande por parte do consumidor, mas, ao comprar de outro consumidor, o cupom pode ser usado na hora”, explica o diretor do Reurbano, Felipe Lachowsk.

Segundo o executivo, os sites de compras coletivas oferecem a modalidade de compra passiva, onde o consumidor entra e aceita ou não a promoção oferecida pelo site. Por isso, a criação de uma plataforma para comercialização de cupons destes sites deve ajudar os consumidores que adquiriram produtos ou serviços por impulso.

Venda de cupons

Com a possibilidade de negociar as vendas de cupons, os consumidores que não conseguirem utilizá-los ou que se arrependerem da compra poderão cadastrar os cupons e negociá-los com outros consumidores.

“A negociação é feita somente entre os usuários e não há custo adicional para quem compra, apenas 10% de comissão para os consumidores que conseguirem vender os cupons”, explica Lachowsk. Para negociar o cupom que não foi usado, ele deve estar no prazo, já que o valor é estipulado pelo consumidor que está vendendo o voucher.

“O consumidor pode cobrar o valor que desejar pelo cupom, claro que observando a demanda, pois, se estiver muito acima, ele poderá perder a venda”, afirma o diretor. Quem compra o cupom pode pagar por meio eletrônico e, mesmo passando por análise, caso o consumidor compre um cupom fraudado, ele terá 30 dias para resgatar os valores pagos.

A plataforma esta disponível desde as 23h11 da sexta-feira (11).

Fonte: UOL