Concessões são eficazes para ampliar investimentos, avalia CNI

Aeroportos do Galeão e Confins foram leiloados nesta sexta-feira.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avaliou nesta sexta-feira (22) que o leilão dos aeroportos de Galeão (Rio de Janeiro) e Confins (Minas Gerais), com ágios respectivos de 293% e de 66%, reforçam a convicção de que as concessões à iniciativa privada são um dos mecanismos mais eficazes para se ampliar os investimentos privados em infraestrutura no país.

"A indústria brasileira tem pressa. A participação da iniciativa privada na expansão e na gestão da infraestrutura é fundamental para agilizar a execução dos projetos, como certamente irá ocorrer com os consórcios vencedores no Galeão e Confins, reforçados por operadoras internacionais de aeroportos de larga experiência e competência comprovada", informou a entidade.

Segundo a CNI, o Brasil precisa elevar os investimentos em infraestrutura, essencial para superar o baixo ritmo de crescimento da economia. Estudo da Fundação Dom Cabral, citado pela entidade, mostra que o Brasil perde o equivalente a US$ 83,2 bilhões por ano com custos logísticos em função de problemas que vão do excesso de burocracia à infraestrutura precária em aeroportos, portos, rodovias, ferrovias e hidrovias.

"A infraestrutura deficiente do Brasil não apenas eleva os nossos custos de produção como impacta negativamente na intenção de empresas de investir no país. As concessões à iniciativa privada, como se viu hoje nos leilões do Galeão e Confins, são uma das soluções para superar o problema", concluiu a CNI.

Fonte: G1