Confiança de serviços cai pela 4ª vez seguida

Resultado indica desaceleração do ritmo de atividade do setor.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), medido pela Fundação Getulio Vargas, teve queda de 1,5% em julho, na comparação com o mês anterior, passando de 131,5 para 129,5 pontos. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (4).

Esse foi o quarto recuo seguido do ICS, que acumula redução de 4,4% desde março passado. No entanto, segundo a fundação, ainda que o nível do índice esteja elevado em termos históricos, o resultado indica que o ritmo de atividade do setor continua em fase de desaceleração.

No mesmo levantamento, foi divulgado o Índice da Situação Atual (ISA-S), que caiu 5,2%, passando de 119,7 para 113,5 pontos, o menor desde fevereiro de 2010 (110,5 pontos). Já o Índice de Expectativas (IE-S) voltou a subir, após quatro quedas consecutivas, passando de 143,3 para 145,5 pontos entre junho e julho.

Contribuições

O indicador que mede a satisfação com o nível atual da demanda foi o que mais contribuiu para a redução do ISA-S, ao passar de 110,7 para 103,2 pontos, o menor nível desde fevereiro passado (100,6 pontos). Das 2.092 empresas consultadas, 18,6% o avaliaram como forte, e 15,4% o consideraram fraco.

Nos meses seguintes, as expectativas para a demanda são mais favoráveis, segundo a fundação. Esse indicador teve alta de 2,1%, de 142,4 para 145,4 pontos. A proporção de empresas que preveem aumento da demanda passou,de 48,6% para 51,1% do total. A parcela das que projetam redução diminuiu de 6,2% para 5,7%.

Fonte: g1, www.g1.com.br