Confira mais cinco curiosidades sobre a Black Friday

Há quem diga que, por aqui, em alguns estabelecimentos, a Black Friday não passa de uma farsa, deixando apenas os preços pela “metade do dobro”

Boa parte do comércio brasileiro (principalmente na internet) já está em contagem regressiva para a sexta-feira de grandes promoções que irá acontecer essa semana. A tradição norte-americana da Black Friday foi trazida para o nosso país a cerca de quatro anos, enlouquecendo muitos consumidores que não resistem a uma comprinha.

Há quem diga que, por aqui, em alguns estabelecimentos, a Black Friday não passa de uma farsa, deixando apenas os preços pela “metade do dobro”. No entanto, há também quem diga que já conseguiu descontos realmente incríveis em produtos. O fato é que realmente muitos itens se mostram mais baratos mesmo com descontos que valem a pena.

Mas, você sabia que o surgimento do termo Black Friday não tinha nada a ver com compras e promoções? Conforme você já pôde conferir nesse outro artigo do Mega Curioso, a sexta-feira seguinte ao Dia de Ação de Graças — que é comemorado nos Estados Unidos na última quinta-feira do mês de novembro — pode ter ganhado o apelido de “Sexta-feira Negra” por algumas possibilidades.

Como teria surgido

Uma delas diz que a expressão surgiu no final do século XIX (1869) após duas instituições financeiras terem quebrado no mesmo dia em plena corrida do ouro, numa sexta-feira.

Outra teoria diz que o termo foi criado por policiais da Filadélfia na década de 60 para se referir ao dia após o feriado de Ação de Graças, em que o trânsito se tornava caótico. Além dos carros, muitos pedestres também se concentravam pela cidade nesse dia devido aos jogos de futebol que aconteciam nessa época.

Porém, esse mundaréu de gente no trânsito e nas calçadas era ótimo para os lojistas que acabaram fazendo promoções para atrair essas pessoas, que também já estavam em busca das compras de Natal. E a prática das promoções nessa sexta-feira “negra” teria se espalhado pela região. Apesar de os especialistas não terem muita certeza sobre como isso aconteceu.

No entanto, o termo e a prática só pegaram mesmo entre os anos 1980 e 1990, quando a Black Friday passou a ser mais conhecida e utilizada por quase todos os Estados Unidos. Segundo o Today I Found Out, outra história diz que, na década de 1930, a sexta-feira logo após o feriado de Ação de Graças tornou-se o início oficial da temporada de compras de Natal entre a maioria dos varejistas.

Mas existem também outras teorias sobre o surgimento e costume da data de compras. Confira abaixo mais 10 curiosidades e fatos que você deve saber sobre a tão esperada Black Friday:

1 – Não é o maior dia de compras do ano

Apesar de toda a movimentação e pessoas enlouquecidas para comprar aquele videogame, tablet, smartphone ou outro produto por um preço imperdível, a Black Friday não é o maior dia de compras do ano. Isso só foi registrado no ano de 2001, nos Estados Unidos, de acordo com um artigo de Kim Gittleson, da BBC americana.

Mesmo lá, o dia de maior movimento e vendas nas lojas ainda é o sábado anterior ao Natal, quando os procrastinadores de plantão que deixaram as compras para a última hora se estapeiam nas lojas. Porém, a Black Friday pode ser considerada como o dia mais movimentado em termos de tráfego de clientes, tanto nas lojas físicas quanto na internet.

2 – “Blackfridayrite”

Tem gente que tem bronquite, tem gente que tem rinite, mas você já viu alguém com uma “Blackfridayrite”? A síndrome da sexta-feira logo após o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos passou a ser uma constante no mercado de trabalho na década de 1950 com muitos funcionários ausentes na data por alegação de doença

3 – Os desfiles do Papai Noel deram um empurrãozinho para a Black Friday

Os desfiles (ou paradas) do dia de Ação de Graças e do Papai Noel se tornaram muito populares no início do século 20. Eles atraíam muita gente e eram patrocinados por lojas de departamentos. No Canadá, um muito famoso era patrocinado pela Eaton e nos Estados Unidos, pela Macy’s.

As lojas aproveitavam os desfiles para fazer uma publicidade disfarçada nas alegorias e alavancar as vendas, então o Dia de Ação de Graças tornou-se conhecido como aquele em que a temporada de compras do Natal começava oficialmente. Os desfiles passaram a ser algo muito tradicional e parte dos rituais do feriado.

4 – Big Friday?

Como você conferiu anteriormente, os policiais da Filadélfia nomearam de Black Friday a sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças devido ao grande congestionamento causado por consumidores e torcedores de jogos.

No entanto, no início, os varejistas não ficaram muito felizes em esse apelido meio negativo para o dia e tentaram batizá-la de “Big Friday”, mas o nome não pegou.

5 – Pessoas se machucam na Black Friday

É isso mesmo, pessoas se machucam no tumulto antes (ou durante) a abertura de algumas lojas e uma pessoa já morreu pelo simples fato de querer comprar algo mais barato. Segundo o Mental Floss, em 2008, o mais trágico incidente da sexta-feira de descontos aconteceu, quando Jdimytai Damour, de 34 anos, morreu pisoteado e por asfixia depois que cerca de dois mil consumidores passaram por cima dele depois que as portas do Wal-Mart, de Long Island, abriram às 5 da manhã.

Os paramédicos que chegaram e tentaram salvar Damour também foram pisoteados e ficaram gravemente feridos por compradores que, aparentemente, não se importaram nenhum pouco de que havia um homem moribundo deitado na entrada da loja com paramédicos tentando ressuscitá-lo.

Esse foi o pior, mas a ocorrência de pessoas machucadas é algo que acontece com certa frequência. Em 2010, nove pessoas de um shopping da Califórnia ficaram feridas, incluindo uma mulher idosa que teve de ser levada para o hospital, depois que um grupo de rapazes pulou para alcançar os primeiros cupons de desconto que foram jogados do teto da loja.

Em Buffalo, Nova York, vários outros compradores foram pisoteados tentando entrar na loja Target. Uma das vítimas, Keith Krantz, que foi jogado contra um suporte porta de metal e, depois, empurrado para o chão, disse a CNN que ele pensou que ia ser morto pela multidão.

Em certos casos, a coisa poderia ter ficado ainda mais feia se os seguranças não prestassem atenção. Em Boynton Beach, na Flórida, um homem em uma multidão de clientes ansiosos à espera a abertura do Wal-Mart foi encontrado carregando um revólver, duas facas e uma granada de spray de pimenta!


Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: CNN