Conheça os 21 empregos mais bem pagos para as mulheres no Brasil

Segundo dados do IBGE, a taxa de desocupação estimada para elas é de 7,7% enquanto para eles é de 5,6%

A desigualdade de gênero no mercado de trabalho ainda é uma realidade no mundo - inclusive no Brasil.


Em 2014, enquanto os brasileiros receberam um salário de admissão médio de R$ 1.247,98, as mulheres ganharam R$ 1.075,52, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). As brasileiras também estão mais "desocupadas" (não ocupadas, mas procurando emprego) que os homens.

Segundo dados do IBGE, a taxa de desocupação estimada para elas é de 7,7% enquanto para eles é de 5,6%.

Apesar de o mercado não ser favorável às brasileiras, em algumas profissões, são elas que se destacam. Um levantamento realizado pelo site de empregos Catho a pedido do Brasil Post mostra que há cargos em que as mulheres ganham até 123% a mais que eles.

Esse é o caso da profissão de historiador, em que uma mulher recebe, em média, R$ 1.935 e o homem, R$ 864,20. O cargo de analista de back office também teve diferença salarial acima de 100%: enquanto elas ganham uma média de R$ 4.150, eles recebem R$ 1.938,40.

Outras posições, como analista de relacionamento, advogado criminalista, analista tributário e designer instrucional, também apresentaram salários com mais de 50% de diferença entre homens e mulheres.

A Catho utilizou informações de sua última Pesquisa Salarial e de Benefícios, que contou com mais de 480 mil profissionais em mais de 2.000 cidades do Brasil. Ela também listou os 21 empregos que mais pagam as mulheres. Veja abaixo quais são eles:


Fonte: Brasil Post