Construção civil cresce pelo 5º mês seguido, apura CNI

Construção civil cresce pelo 5º mês seguido, apura CNI

Ritmo de crescimento foi menor que o registrado em maio.

A construção civil nacional manteve-se aquecida no mês de junho, embora a um ritmo menos acelerado do que o registrado em maio, de acordo com a sondagem feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta sexta-feira (30).

O índice que mede a atividade da construção ficou em 53,8 pontos em junho, apontando crescimento. Pela metodologia do indicador, leituras acima dos 50 pontos significam expansão. No entanto, em maio esse índice havia marcado 55,8 pontos, ou seja, um ritmo mais forte de atividade.

Para os analistas da CNI, o resultado não significa que não houve melhora, pois os dados são considerados positivos quando os valores são maiores que de 50.Segundo o analista Danilo Cesar Garcia, a atividade continua em expansão, pois ?as grandes empresas continuam aquecidas?.

O número de empregados na construção também apresentou pequeno aumento, com o índice em 52,9 pontos.

Junho foi o quinto mês consecutivo de expansão do setor de construção civil, pelos dados da CNI. Apenas as pequenas empresas destoaram da situação, ao registrar estabilidade no mês.

Por isso, os empresários do setor entrevistados pela CNI mantiveram o otimismo em relação a julho. Pela mesma metodologia, o indicador que mede as expectativas em relação à atividade no mês registrou 65,2 pontos.

Para o gerente executivo da CNI, Fábio da Fonseca, ?o déficit habitacional e o crescimento da renda, colaboram para que as pessoas aumentem suas renda e assim tenham condições de comparar a casa própria?. Fonseca garante que independente das medidas do governo há um crescimento da economia neste setor. ?Quando acabarem esses medidas o país vai continuar crescendo e a gerar outros estímulos na construção civil?,explica o gerente executivo.

Fonte: g1, www.g1.com.br