Consumo de energia cresceu 7,8% em 2010, diz EPE

O resultado é superior aos valores de consumo de 2008, antes da crise financeira internacional

O consumo de energia elétrica no Brasil cresceu 7,8% em 2010 em relação ao ano anterior, totalizando 419.016 gigawatts-hora (GWh), informou nesta segunda-feira a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Em dezembro, o consumo foi de 36.187 GWh, alta de 4,9% ante o mesmo período de 2009.

De acordo com a EPE, as indústrias consumiram 183.743 GWh na rede no ano passado, crescimento de 10,6% sobre o consumo do setor em 2009. O resultado é superior aos valores de consumo de 2008, antes da crise financeira internacional e principal responsável pela expansão do mercado, contribuindo com 4,5 pontos percentuais na taxa anual de 7,8% do consumo total.

O avanço, entretanto, ficou pouco abaixo do previsto em outubro pela EPE. Segundo a empresa, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, no ano passado o consumo cresceu 7,8 %, para 419.016 gigawatts-hora (GWh), avanço inferior aos 8,1% anteriormente estimados.

"O consumo industrial de energia elétrica na rede liderou a expansão do mercado em 2010, contribuindo com 4,5 pontos percentuais na taxa anual de 7,8% do consumo total" disse a EPE, em comunicado.

No ano passado, o consumo dessa classe cresceu 10,6 % ante 2009, chegando a 183.743 GWh, superando os valores de consumo registrados em 2008, antes da crise financeira. A região Sudeste, disse a EPE, foi a região que apresentou o maior crescimento no consumo industrial, de 13,1 %.

Em dezembro, o segmento industrial apresentou crescimento de 6,3 % ante o mesmo mês de 2009, totalizando 15.524 GWh.

Já o consumo residencial avançou 6,3% no ano passado, para 107.160 GWh, mantendo o mesmo patamar de crescimento registrado em 2009, de 6,4%.

"A evolução deste consumo nos últimos anos tem sido favorecida por um mercado de trabalho aquecido (taxa de desocupação em queda e aumento do emprego formal, da massa salarial e do rendimento médio) e pela oferta de crédito, que vem estimulando a aquisição de aparelhos eletrodomésticos com decorrente consumo adicional de eletricidade."

Em dezembro de 2010, o consumo da classe residencial cresceu 4,6%.

O consumo comercial de energia elétrica, por sua vez, registrou expansão de 5,9 % em 2010 ante 2009, para 69.086 GWh. "O aumento da renda e do crédito também funcionou como estímulo ao comércio e ao setor de serviços, e isso se deu de forma mais intensa no Norte e no Nordeste", afirmou a EPE. Nestas duas regiões o crescimento em 2010 ante o ano anterior foi de, respectivamente, 11 %e 8,9 %.

Fonte: Terra, www.terra.com.br