Consumo mundial de energia crescerá 35% até 2030

Consumo mundial de energia crescerá 35% até 2030

Relatório indica que aumento na demanda será impulsionada por China e Índia

O consumo mundial de energia para 2030 será cerca de 35% mais alta que em 2005 informou nesta sexta-feira (5) a petrolífera Exxon Mobil. Segundo a petrolífera, a demanda será impulsionada pelo rápido crescimento dos países que não integram a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico ), como China e Índia.

No entanto, sem melhorias na eficiência do uso da energia, o consumo poderia ser 95% maior, segundo as projeções do relatório ?Perspectivas sobre a provisão e a demanda internacional de energia para 2030?.

A Exxon Mobil empresa calculou que de 2005 a 2030 o PIB (Produto Interno Bruto) mundial crescerá a uma taxa média anual de 2,7%, enquanto a população aumentará de 6,7 bilhões para quase 8 bilhões de pessoas.

Com o retorno do crescimento econômico após a crise financeira internacional e esse aumento da população, dois dos fatores principais que incidem na demanda de energia, espera-se que o consumo cresça a uma taxa média anual de 1,2% durante o período mencionado.

Nos países não-membros da OCDE, a economia crescerá ainda mais que nas nações europeias e nos Estados Unidos, que integram essa organização. Por isso, estima-se que eles tenham uma demanda de energia 60% superior.

Segundo o relatório, as quatro áreas com maior consumo de energia serão o setor de geração de eletricidade, o industrial, o de transporte, o comercial e o residencial. O primeiro é o setor de maior demanda e de mais rápido crescimento no período analisado, com 40% do total.

- A história por trás desse notável aumento está relacionada tanto com a demanda de alta tecnologia no mundo desenvolvido quanto com uma alta nas necessidades básicas dos países em desenvolvimento e o crescimento de suas economias.

As necessidades de combustíveis para transporte continuam aumentando, principalmente pelo maior uso de caminhões e ônibus, mas não foi divulgado o número. Com relação às fontes de energia, no relatório se indica que haverá uma forte demanda de combustíveis que ajudem a reduzir as emissões de carbono, como o gás natural. O petróleo permanecerá como a maior fonte de energia, seguido pelo gás natural, enquanto a energia nuclear e os combustíveis alternativos registrarão um forte crescimento.

A Exxon Mobil indicou que as emissões globais de carbono aumentarão em uma média de 0,9% anual, "um significativo aumento, mas substancialmente mais baixo que o ritmo de crescimento da demanda de energia pela melhora do uso eficiente e uma mudança para o emprego de combustíveis com uma menor emissão de carbono".

Segundo a companhia, o mundo enfrenta os seguintes desafios: melhorar o uso eficiente da energia, ampliar as fontes energéticas, diminuir as emissões de carbono e desenvolver novas tecnologias. Além disso, outro desafio é superar a "falta de energia" existente porque 1,5 bilhão de pessoas não têm acesso à eletricidade.

Fonte: R7, www.r7.com