Copa no Brasil vai criar 3,6 mi de empregos e injetar cerca de R$ 142 bi na economia

Copa no Brasil vai criar 3,6 mi de empregos e injetar cerca de R$ 142 bi na economia

Estudo diz que evento injetará R$ 142 bi na economia; turistas trariam outros R$ 5,9 bi

A próxima Copa do Mundo, que será realizada no Brasil, vai criar 3,63 milhões de empregos e movimentar cerca de 142,39 bilhões até 2014, segundo estudo da Ernst & Young em parceria com a FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgado nesta quarta-feira (23). Além dos empregos, a população vai receber R$ 63,48 bilhões de renda, valor que deve se refletir no consumo interno.

O país deverá gastar R$ 22,46 bilhões com obras de infraestrutura e com a organização do evento. Por outro lado, serão aplicados R$ 112,79 bilhões na economia brasileira, com a produção de bens e serviços em território nacional. O levantamento ainda projeta que “o impacto direto sobre o PIB [que é a soma de todas as riquezas do país] no período 2010-2014 será de R$ 64,5 bilhões – valor que corresponde a 2,17% do valor estimado do PIB para 2010, de R$ 2,9 trilhões”.

A Copa do Mundo deverá beneficiar, sobretudo, os setores de construção civil, alimentos e bebidas, serviços prestados às empresas, serviços de utilidade pública - eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana - e serviços de informação.

Turismo

A quantidade de visitantes do exterior tem capacidade de crescimento estimado em 79% até a Copa, o que significa que, entre 2010 e 2014, o número de turistas vai aumentar em 2,98 milhões de pessoas. Os novos visitantes estrangeiros gerariam receitas adicionais de até R$ 5,94 bilhões, diz a Ernst & Young.

Fonte: r7