Crédito ao consumidor deve diminuir no primeiro semestre

Crédito ao consumidor deve diminuir no primeiro semestre

Ritmo das concessões tende a frear nos meses de abril e junho, segundo a Serasa

O ritmo de concessões de empréstimos às famílias brasileiras deve diminuir no primeiro semestre de 2010, entre os meses de abril e junho, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (3) pela Serasa Experian que avalia as perspectivas do crédito no país. Em dezembro do ano passado, o indicador da Serasa teve queda de 1,2% frente ao mês anterior, pela terceira vez seguida.

O fim da isenção do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado), a expectativa de aumento da taxa básica de juros (a Selic) e a valorização do dólar e o aumento do endividamento dos brasileiros devem frear as operações de crédito neste ano.

O indicador da Serasa Experian, que vai de 90 a 108, atingiu a pontuação de 103,9 em dezembro, o que significa dizer que: apesar de estar diminuindo, o nível do crédito ainda permanece alto - acima dos cem pontos. Dessa forma, os analistas da Serasa apontam que o ritmo da diminuição das concessões de empréstimo será devagar.

Para as empresas, o indicador de perspectiva de crédito da Serasa caiu menos que para o consumidor, 0,6% em dezembro de 2009, mas ainda é considerado um patamar baixo (99,6 pontos).

Os analistas apontam as dificuldades da obtenção do crédito pelos microempresários e cita que o repasse de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) tem contribuído para a manutenção do índice.

Somente no ano passado o BNDES emprestou 20,5% a mais para as microempresas, enquanto os bancos privados tiveram uma alta de 1,2% no crédito.

Fonte: R7, www.r7.com