Cresce financiamento com recursos do FGTS

Cresce financiamento com recursos do FGTS

Programa Minha Casa, Minha Vida ajudou na utilização do fundo, segundo o Dieese

O financiamento imobiliário com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) cresceu 120% em número de unidades no primeiro trimestre de 2010 em relação ao mesmo período de 2008, segundo dados divulgados nesta terça-feira (11) pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos).

Nos primeiros três meses deste ano, foram contratados 118.807 unidades com os recursos do fundo contra 53.942 unidades de 2008.

Em valores, houve alta de 116,44% (de R$ 1,9 bilhões para R$ 4,1 bilhões) no primeiro trimestre de 2010 em relação ao mesmo período de 2008. O desempenho reflete os efeitos das medidas para facilitar o crédito habitacional, como o Programa Minha Casa, Minha Vida, que busca priorizar as famílias de baixa renda e utiliza boa parte dos recursos do FGTS-Habitação, segundo os analistas do Dieese.

Pelo SBPE, linha de financiamento com recursos da poupança, o volume cresceu 63,84% (de R$ 3,58 bilhões para R$ 5,86 bilhões) no primeiro trimestre de 2010 na comparação com o primeiro trimestre de 2008. No número de unidades o crescimento foi de 32,41% no mesmo período.

Vale ressaltar que os empréstimos com recursos do SBPE são realizados geralmente por imóveis com valor superior a R$ 150 mil, que estão fora da linha de atendimento do FGTS e do Minha Casa Minha Vida.

Quem pode financiar pelo FGTS?

Os financiamentos com recursos do FGTS destinam-se, preponderantemente, às famílias com renda bruta mensal de até R$ 3.900. O valor dessa renda poderá ser de até R$ 4.900, para imóveis localizados nos municípios integrantes das Regiões Metropolitanas dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e no Distrito Federal, nos municípios com população igual ou superior a 500 mil habitantes, nos municípios da RIDE (Região Integrada do Distrito Federal e Entorno).

Vale também para as demais capitais estaduais e cidades que estejam localizadas em zonas urbanas próximas em uma distância de, no máximo, 1.000 metros. Somente imóveis residenciais podem ser financiados com recursos do FGTS. Esse imóvel poderá estar situado na cidade ou no campo e no momento do financiamento ele deve apresentar, na data da avaliação, plenas condições de habitabilidade e ausência de vícios de construção. O imóvel também deve estar matriculado no Cartório de Registro de Imóveis da sua região.

Fonte: R7, www.r7.com