Clientes passam o ano juntando dinheiro e compras à vista crescem no comércio

Clientes passam o ano juntando dinheiro e compras à vista crescem no comércio

De acordo com lojistas de Teresina, muitos clientes compram à vista porque passaram o ano juntando dinheiro.

Adquirir um produto no comérco no Piauí é muito fácil. Você pesquisa preços, escolhe o mais em conta, dirige-se ao caixa e está quase tudo certo para levar a mercadoria para casa.

Mas no caixa, na hora do pagamento, vem a dúvida:a prazo ou à vista? Qual a melhor forma de pagamento? Na verdade, segundo especialistas, não há regra que defina se o melhor é comprar a prazo ou à vista.

Essa decisão depende da situação financeira, da necessidade de comprar, do planejamento de gastos e dos juros cobrados pelo financiamento. No dia a dia, o fato divide opiniões, mas na maioria dos casos, as compras à vistas tem crescido entre as formas de pagamentos dos consumidores.

Para Flânio Pereira, subgerente de uma loja em Teresina, a tendência para pagamentos à vista se dá, principalmente, pelo fato de muitas pessoas estarem com os nomes negativados nos órgãos como o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e o Serasa.

?Tem pessoas que passam o ano juntando dinheiro, vão poupando e conseguem fazer compras à vista. Mas, às vezes, elas não compram parcelado porque estão com problemas de restrição ao crédito, como nome sujo na praça e acabam se submetendo a comprar e pagar na hora?, afirma Flânio, acrescentando que muitas pessoas optam por compras parceladas no caso de compras em supermercados.

O subgerente ainda conta que a maior parte do fluxo do crediário é composto por pessoas mais humildes, que compram a prazo porque é mais fácil para elas.

Enquanto isso, o gerente Ronaldo Câmara, informa que no caso da loja em que trabalha, as compras à vista tiveram uma queda entre novembro e dezembro, mas agora voltaram com tudo.

?De novembro para cá, a quantidade de vendas no cartão e crediário aumentou. Antes disso, de outubro para trás, a gente via mais compras às vistas.

A gente acredita que as vendas à prazo aumentaram neste período, porque muitas pessoas aproveitaram as parcelas do décimo para pagar dívidas e não para comprar à vista. Mas desde o dia 10 deste mês as vendas à vista voltaram a se aquecer?.

Ronaldo ainda conta que os clientes têm muito potencial de compra e acabam desfrutando dos descontos para quem paga no ato da compra. ?Eles aproveitam que temos descontos se o pagamento for à vista e choram por ele. Com isso, tendem a comprar mais à vista?.

Fonte: Flávia Araújo