Criador do YouTube dá dicas para hit

Na quinta-feira (27), ele se reuniu com internautas brasileiros que utilizam muito o site para divulgar seus próprios vídeos

Chad Hurley, cofundador do YouTube, é contra ?fórmulas mágicas? para dizer qual tipo de vídeo faz sucesso no site comprado pelo Google em 2006. ?É uma questão difícil. Se as pessoas soubessem o segredo, todas elas teriam milhões de cliques e todos os filmes ganhariam um Oscar?, afirmou. Ainda assim, durante sua primeira visita ao Brasil, nesta semana, ele deu algumas dicas do que pode funcionar na página que criou em parceria com Steve Chen, em fevereiro de 2005.

Na quinta-feira (27), ele se reuniu com internautas brasileiros que utilizam muito o site para divulgar seus próprios vídeos. Durante o encontro, em que se mostrou acessível para novas experiências e ideias no universo digital, Hurley deu informações úteis para quem busca fazer seus vídeos bombarem na internet. E brincou, dizendo que atualmente seu vídeo favorito no site é o da "Dança do quadrado".

Hurley veio a São Paulo para dar uma palestra no evento Digital Age 2.0. Como teria tempo na cidade, pediu à equipe do Google que marcasse um encontro com os usuários brasileiros do site: seu objetivo, neste caso, não era falar, mas sim ouvir. No evento de quinta, ele se apresentou, falou que os brasileiros podiam fazer perguntas, contar suas experiências com o site e também fazer queixas sobre o serviço mais popular de vídeos on-line do mundo.

Durante os pouco mais de 40 minutos que o cofundador do YouTube esteve disponível, no escritório do Google em São Paulo, ele se mostrou interessado na opinião dos usuários. De calça jeans, paletó e tênis, Hurley até deu seu lugar no palco para Fabrício Jabar, um DJ que utiliza os vídeos do YouTube para fazer mixagem. ?Já ouvi falar de você?, afirmou ao baiano, antes de pedir que Jabar mostrasse seu trabalho.

Sobre o futuro do site, Hurley disse que o foco é fazer com que os vídeos fiquem cada vez mais rápidos e as buscas dentro da página, mais eficientes. Além disso, afirmou que planeja tornar o sistema de monetização do YouTube cada vez mais flexível e personalizado, para que o próprio usuário possa escolher as formas como pretende ganhar dinheiro com seus vídeos.

Fonte: g1, www.g1.com.br