Crianças em férias comprometem 12% do orçamento familiar

Crianças em férias comprometem 12% do orçamento familiar

Por passarem mais tempo dentro de casa, a despensa precisa ser reforçada, especialmente com as guloseimas preferidas pelo público infanto-juvenil

Fora da rotina escolar, crianças e adolescentes consomem mais comida e serviços, o que acaba comprometendo, em média, 12% do orçamento familiar. A lista da inflação de férias composta por 23 itens, divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi dividida em dois grupos: alimentos (6,60%) e serviços (5,61%). Em ambos houve aumento acima da inflação medida pelo IPC/FGV nos últimos 12 meses, até junho de 2012, que foi de 5,37%.

Por passarem mais tempo dentro de casa, a despensa precisa ser reforçada, especialmente com as guloseimas preferidas pelo público infanto-juvenil. O levantamento, feito pelo economista André Braz (IBRE/FGV), mostrou que os refrigerantes e água mineral (comprados em supermercado) foram os que registraram os maiores aumentos, 9,36%, a batata frita e o sorvete, subiram em 8,13% e 8,10%, respectivamente. Entre os serviços, cujo aumento médio foi de 5,61%, os destaques foram: hotéis (11,72%) e clubes de recreação (8,34%).

Até ir ao cinema está pesando mais no bolso (8,18%). Mas há também exemplos de itens que registraram queda de preços. Entre os alimentos, o principal destaque foi o item refresco de fruta em pó, com queda de 1,05%. Enquanto no rol dos serviços mais procurados, o destaque ficou com as passagens aéreas, que registrou queda de 1,70%.

Fonte: Extra