Crise aumenta concentração bancária e encolhe instituições pequenas

Crise encolhe bancos pequenos e médios

 Os bancos brasileiros de menor porte foram os que sentiram mais fortemente os efeitos nocivos da deterioração econômica. Segundo estudo feito pela Austin Rating a pedido da Folha, no primeiro semestre, as instituições de menor tamanho mostraram, na média, evolução pior de seus números do que as de grande porte em vários tópicos, como crédito, lucro, depósitos e ativos. "O reflexo desse movimento tende a ser uma maior concentração bancária -ou seja, os bancos maiores dominando uma parcela mais expressiva do sistema financeiro", diz a reportagem.

O estudo considerou instituições que já apresentaram seus balanços. Entraram no levantamento 7 dos maiores bancos do país e outros 19 de menor porte. O lucro do BicBanco, por exemplo, caiu 20,5% entre o primeiro semestre de 2008 e o mesmo período de 2009 --de R$ 197 milhões para R$ 156 milhões.

No Banco do Brasil, que voltou a ser a maior instituição financeira do país após os últimos balanços conhecidos, o crédito concedido à pessoa física cresceu 8,5% entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano. Para a pessoa jurídica, a expansão foi de apenas 1,9% nesse período.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br