Curso pode levar doméstica demitida a ganhar até R$ 4.000

Escolas oferecem treinamento para virar babá com investimento a partir de R$ 250

Quem foi demitido por causa dos benefícios extras garantidos pela nova legislação dos trabalhadores domésticos tem a opção de fazer um curso de babá e ganhar um salário de até R$ 4.000. Em São Paulo, agências especializadas oferecem treinamento com investimento a partir de R$ 250 para quem deseja investir na profissão. No quadro abaixo, conheça as faixas salariais e os valores do curso por agência.

Os salários em alta podem ser explicados ainda pela maior procura pelo serviço. De acordo com levantamento do Sindoméstica (Sindicato das Domésticas de São Paulo), a busca por babás aumentou 15% entre os empregadores desde quando a nova lei entrou em vigor.

De acordo com a assistente jurídica do sindicato, Camila Ferrari, os dados mostram que as novas regras para os trabalhadores domésticos, como limite semanal de horas e adicional noturno, estão levando os patrões a contratar uma segunda babá.

Conheça as categorias beneficiadas pela nova lei

? Muitas babás trabalhavam mais de oito horas, mas, com a nova lei, elas perderam espaço já que sai muito caro arcar com seus diretos. Com isso, o patrão resolveu contratar uma segunda profissional.

Com os novos direitos e aumento na oferta de empregos, mais gente está querendo trabalhar como babá.

? Há babás que ganham mais do que recepcionistas ou vendedoras. Antes a pessoa optava por estas profissões uma vez que não havia direitos às babás, mas com a PEC a situação mudou.

Camila afirma ainda que os salários em alta trouxeram uma maior exigência de mão de obra qualificada. Para quem pretende seguir a carreira de babá, uma opção são os cursos de especialização profissional oferecidos por agências do setor.

Tire as suas dúvidas sobre a PEC das Domésticas

Segundo a dona da agência Prima Baby, Larissa Greven, os cursos oferecidos no mercado ensinam desde cuidados práticos com alimentação e higiene até aspectos mais subjetivos como postura e relacionamento com a família. Ela também observou uma maior procura da categoria tanto de candidatas quanto dos patrões.

? Meninas que não são babás agora querem entrar no mercado.

Segundo dados da Sindoméstica-SP, existem atualmente cerca de 700 mil trabalhadores domésticos na Grande São Paulo, sendo que entre 20% e 30% deles são babás. Os salários atraentes, aliados aos novos direitos, podem fazer essa porcentagem crescer ainda mais.

Fonte: r7