Depois de ""tombo"", Bovespa opera instável

O Ibovespa opera em leve alta de 0,39%, aos 34.506 pontos

A Bolsa de Valores de S?o Paulo (Bovespa) come?a os neg?cios em clima de instabilidade.

Depois de abrir em baixa (caiu 0,21% nas primeiras negocia?es), e chegar a subir 1,5%, o Ibovespa opera em leve alta de 0,39%, aos 34.506 pontos.

No Estados Unidos, os investidores devem continuar repercutindo not?cias corporativas em busca de efeitos da crise sobre a economia real. A varejista Wal-Mart surpreendeu positivamente ao reportar aumento no lucro do terceiro trimestre. Apesar do crescimento, a empresa reduziu a previs?o de ganho para todo o ano de 2008.

Os investidores tamb?m reagem ao comunicado da Intel. Na noite de ontem, a fabricante de processadores de computador reduziu em 17% sua previs?o de receitas para o quarto trimestre apontando fraca demanda em todos os segmentos de mercados.

Na agenda do dia, os pedidos semanais por seguro-desemprego e o resultado da balan?a comercial norte-americana em novembro. Por aqui, destaque para os resultados trimestrais. Hoje, o Banco do Brasil anunciou lucro de R$ 1,867 bilh?o para o terceiro trimestre do ano, resultado 36,9% maior no comparativo anual.

J? na Europa, o dia ? de perdas com o setor de commodities e os bancos puxando as vendas.

V?spera

De volta ? Bovespa, na sess?o de quarta, os investidores reagiram de forma bastante negativa aos resultados da Petrobras. Apesar de ganho recorde de quase R$ 11 bilh?es apresentado pela estatal, a alta dos custos e a queda nas margens desagradou analistas de investidores.

Refletindo tais not?cias o Ibovespa caiu 7,75%, encerrando aos 34.373 pontos. Destaque para o giro financeiro, que superou 5,09 bilh?es. J? em Wall Street, o Dow Jones fechou com baixa de 4,73%, enquanto o Nasdaq perdeu 5,17%.

Fonte: g1, www.g1.com.br