Desemprego recua e marca 8,6%, diz OCDE

Espanha lidera lista com 19,9% das pessoas economicamente ativas sem trabalho

A taxa de desemprego das nações que integram a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) registrou 8,6% em maio, uma pequena queda em relação a abril, quando o indicador marcou 8,7%. O estudo foi divulgado nesta segunda-feira (12).

Em nota, a entidade afirmou que o padrão geral da taxa continua estável entre os países-membros da OCDE e que, apesar da queda, o desemprego está em níveis parecidos ao pós-guerra. O comunicado traz ainda uma estimativa da quantidade de pessoas desempregadas.

- O número de pessoas desempregadas, estável desde agosto de 2009, chegou a 45,9 milhões em maio deste ano ? quase 1,4 milhão a mais que maio do ano passado e 14,7 milhões a mais que maio de 2008.

Os países que marcaram as maiores taxas de desemprego foram a Espanha, cujo índice subiu de 19,7% em abril para 19,9% em maio, Eslováquia, com índice estável em 14,8%, e Irlanda, onde o desemprego marcou 13,3% em maio - contra 12,9% em abril.

Os países que integram a OCDE são Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Japão, Coreia do Sul, Luxemburgo, México, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

Fonte: R7, www.r7.com