Devido Dia das Crianças, lojas do centro ficarão abertas até as 18h de hoje

Segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas), o comércio estendeu os horários de funcionamento e as lojas ficarão abertas até as 18h de hoje

Na véspera do Dia da Criança, as lojas têm feito de tudo para atrair os consumidores. Promoções, personagens infantis e muitas outras estratégias estão sendo aplicadas para atrair os pais, que devem comprar presentes para os filhos até o dia 12 de outubro. Segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas), o comércio estendeu os horários de funcionamento e as lojas ficarão abertas até as 18h de hoje.

As lojas do centro da capital estão bastante movimentadas com a chegada da data, mas os comerciantes não concordam no que diz respeito às vendas. Para a gerente Bernadete Barbosa a véspera do Dia da Criança aumentou as vendas da loja em que trabalha em 20%, e ela deve isso às promoções e facilidades no crediário: “Para o Dia da Criança a gente investiu em novidades em brinquedos e muita promoção para atrair o cliente. Também aumentamos o número de parcelas como forma de facilitar o pagamento”, conta.

Mas para Virgínia Marques Barbosa, gerente de outra loja do centro de Teresina, as vendas de 2014 foram significantemente menores em relação a 2013: “Deu uma melhorada em 5% agora na véspera do Dia da Criança. Mas comparada ao ano passado, levando em consideração as eleições e a Copa do Mundo, quando as pessoas viajaram, diminuiu uns 50%”, afirma.

Para o consumidor, os brinquedos estão caros e as lojas têm muita diferença de preço de uma para outra, por isso é preciso pesquisar bastante antes de comprar os brinquedos: “Em uma loja achei esse brinquedo por R$ 50, aqui o mesmo brinquedo tá custando R$ 36”, diz o consumidor Erivan Geraldo.

IMEPI autuou quatro lojas por venda irregular de brinquedos

O Instituto de Metrologia do Piauí (IMEPI), desde segunda-feira (6), realizou um intenso trabalho de fiscalização em lojas de brinquedos da capital, com o objetivo de garantir que o consumidor adquira produtos com qualidade e segurança firmados através do selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (NMETRO). Das oito lojas fiscalizadas, quatro foram autuadas por venda de brinquedos irregulares.

Durante a fiscalização, não só os brinquedos foram alvo do olhar clínico dos fiscais.“Batemos em cima dos brinquedos, berços infantis, bicicletas infantis e dispositivos de retenção para criança. Achamos brinquedos importados irregulares que foram apreendidos”, explica Aquiles Neto, agente fiscal do IMEPI/INMETRO.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Lucrécio Arrais