Devolução de cheques sem fundos cai em agosto, diz Serasa

Devolução de cheques sem fundos cai em agosto, diz Serasa

Houve recuo de 0,11 ponto percentual em relação à julho

A fatia de cheques devolvidos por falta de fundos caiu em agosto na comparação com julho, aponta nesta terça-feira (20) a Serasa Experian.

De acordo com o indicador de cheques sem fundos, 1,88% dos cheques compensados em todo o país foram devolvidos por falta de fundos. Houve recuo de 0,11 ponto percentual em relação à devolução de 1,99% do total de cheques compensados em julho.

Na comparação entre os acumulados de janeiro a agosto de 2011 com o mesmo período de 2010, o levantamento apontou elevação no percentual de cheques sem fundos. Houve 1,93% de devoluções nos oito primeiros meses deste ano, contra 1,82% em igual período do ano anterior. A alta também foi verificada na relação anual, entre os meses de agosto de 2011 com o de agosto de 2010. No oitavo mês do ano anterior foram devolvidos 1,62% de cheques.

De acordo com os economistas da Serasa, a antecipação da primeira parcela do 13º salário dos aposentados para agosto contribuiu para a redução dos cheques sem fundos.

?O fato da utilização de cheques ter aumentado 10,6% entre agosto e julho, ao passo que os cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos cresceram 4,3%, contribuiu para a elevação da qualidade deste meio de pagamento, levando à queda no percentual de devoluções de cheques. Isto pode ser explicado pelo Dia dos Pais, cujos parcelamentos com cheques tiveram um melhor grau de pagamento?, ressaltam os economistas, em nota.

Regiões

De janeiro a agosto, Roraima foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos (11,99%). São Paulo, por sua vez, foi o estado de menor percentual (1,46%). Entre as regiões, a Norte foi a com maior percentual de devolução de cheques nos oito primeiros meses de 2011, com 4,07%. Na outra ponta do ranking está a Sudeste, com 1,57%.

Para o levantamento, a Serasa Experian considera os cheques devolvidos por falta de fundos pela segunda vez, ou seja, aqueles cheques que já haviam sido devolvidos uma vez, retornaram e voltaram a ser devolvidos por falta de fundos.

Fonte: G1