Dia dos pais: atenção ao comprar presentes importados pela web

O valor máximo para compras de importados pela internet é US$ 3 mil, ou seja R$ 6 mil

Nesta época do ano muitos brasileiros procuram sites internacionais para comprar o presente do papai. Caso a compra seja feita pela internet é preciso ficar atento não só ao preço do item mas também a loja virtual.

O internauta descuidado pode pagar taxas adicionais e dependendo do prazo, corre o risco do presente atrasar ou até mesmo não chegar.

Evite surpresas desagradáveis e siga as dicas para compras de importados pela web:

O que é possível importar

Confira as regras do que e como comprar importados no site da Receita Federal. Livros, revistas e jornais são isentos de taxas de importação. Encomendas até US$ 500 (cerca de R$ 1 mil) não exigem declaração e têm a taxação do Imposto de Importação correspondente a 60% do valor total da encomenda. Compras de US$ 500 a US$ 3 mil (em torno de R$ 6 mil) são tributadas, a alíquota varia de 12% a 25%, dependendo do Estado. Por fora o cliente paga as despesas do desembaraço aduaneiro, para entregas por navio ou avião.

Isenção de impostos

Remessas no valor total de até US$ 50 (R$ 100), com o frete incluso, estão isentas dos impostos, desde que sejam transportadas pelo serviço postal, e que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas. Se o produto vier de uma empresa estrangeira, serão cobrados impostos.

Taxas adicionais

O valor máximo para compras de importados pela internet é US$ 3 mil (R$ 6 mil), contudo, a importação de produtos implica no pagamento de tributos. Leia a proposta de compra com muita atenção. Em muitos casos, o valor dos tributos pode ser maior do que ao preço do próprio produto e estar incluso no preço anunciado. Ao comprar com o cartão de crédito, a cotação do dólar é a do dia em que a fatura foi impressa e não a do dia da compra.

Fraudes

A falsa declaração de conteúdo e a pirataria são práticas recorrentes nas lojas virtuais, segundo o Fisco.

Guarde os comprovantes

Conserve os comprovantes de pagamento, contratos e anúncios.

Prazo de entrega

Lojas online são obrigadas a informar o prazo de entrega do produto e o custo do transporte. Muitas vezes o preço anunciado não inclui a taxa de envio, que geralmente varia de 3% a 10% do preço do produto, de acordo com seu volume, peso e modelo.

Onde reclamar

O primeiro passo é entrar em contato com a loja virtual para tentar resolver o problema. Caso a queixa não seja resolvida, dirija-se a marca. O último passo é procurar os órgãos de proteção do consumidor e o poder judiciário.

Fonte: Extra