Diferença de preço entre supermercados chega a R$ 27, revela pesquisa do JMN

Diferença de preço entre supermercados chega a R$ 27, revela pesquisa do JMN

A pesquisa de preços mostrou mais uma vez qual supermercado e atacado apresentam o melhor preço para o consumidor

Na pesquisa realizada pelo jornal Meio Norte, entre os dias 03 e 04 de fevereiro, o Extra continua com a primeira colocação, sendo o supermercado que apresentou um valor mais barato dos produtos, com o valor total de R$ 390,67.

A diferença entre o supermercado que ocupou o primeiro lugar (Extra) e o quarto lugar no ranking (Carvalho) foi de R$ 27,48.

O Comercial Carvalho se apresentou como o supermercado mais caro, não diferente da semana passada, quando teve o valor total de R$ 429,00. Nesta semana, ele permaneceu na quarta posição, com o valor de R$ 418,15 para o total de 51 itens pesquisados.

O Hiper Bompreço também permaneceu na mesma posição na semana passada, com o valor total de R$ 400,02. Ele ficou com o segundo posto. Esta semana, a diferença entre o primeiro e segundo colocados que oferecem a cesta de produtos mais barata para o consumidor foi de R$ 9,34.

Em terceiro lugar no ranking dos supermercados com um dos totais mais caros para a cesta de itens básicos, ficou o Pão de Açúcar, com o valor total de R$ 411,37. O estabelecimento apresentou uma pequena diferença no valor total dos produtos em relação a semana passada, quando o valor total foi de R$ 413,70.

ATACADOS - O Atacadão aparece como o mais vantajoso na pesquisa Meio Norte desta semana entre os atacadistas, com uma soma de R$ 72,50. Nas posições seguintes do ranking, nota-se um equilíbrio: em segundo lugar, o Carvalho Mercadão somou R$ 78,19, enquanto o Maxxi, na terceira colocação, atingiu R$ 79,34. O Makro, com R$ 79,78, é o quarto colocado.

A falta de produtos continua sendo um dos problemas enfrentados pelos consumidores nos atacadistas. Outro ponto é a falta de variedade nas embalagens.

Um exemplo desta realidade é a maionese Hellmans. Alguns dos estabelecimentos oferecem apenas o pote de 250 gramas, enquanto outros optam por comercializar apenas o pote de 500 gramas.

Para o pequeno comerciante que deseja adquirir os dois tamanhos, resta ir em mais de um atacadista. O mesmo problema ocorre com o sabão Omo, que frequentemente oscila entre as embalagens de 500 gramas, um quilo e dois quilos.













Fonte: Aline Damasceno e Dowglas Lima