Jornal Meio Norte: Pesquisa diz que disputa por preços melhores continua acirrada; veja

Jornal Meio Norte: Pesquisa diz que disputa por preços melhores continua acirrada; veja

A concorrência entre os supermercados pesquisados, estimulada em parte pela realização da pesquisa, tem beneficiado o consumidor.

A pesquisa de preços nas quatro principais redes de supermercados de Teresina mostrou um equilíbrio maior em relação à diferença de preços apresentada de um estabelecimento para o outro. O fato indica claramente que a concorrência entre os supermercados pesquisados, estimulada em parte pela relaização da pesquisa de forma periódica, tem beneficiado o consumidor com variedade de produtos e preços mais justos.

Em primeiro lugar no ranking dos estabelecimentos mais vantajosos dessa semana ficou o supermercado Extra, que somou o valor de R$ 273,60, para o total de itens pesquisados. Em segundo lugar, com uma diferença para o primeiro colocado de apenas R$ 3,05, está o Hiper Bompreço que registrou total de R$ 276,65. Os dois estabelecimentos vêm se revezando em uma disputa acirrada há vários meses pela primeira colocação.

Em último lugar, ocupando o posto de supermercado menos vantajoso para a aquisição dos itens pesquisados, ficou o Comercial Carvalho, com total de R$ 292,03. A diferença de preços do supermercado mais vatajoso para o menos vantajoso é de R$ 18,43. A pesquisa desta semana nos atacadistas traz novamente o Atacadão Carrefour em primeiro lugar, com a soma geral de R$ 66,01. Mais uma vez, o Maxxi ficou em segundo lugar, somando R$ 67,18, uma diferença de apenas R$ 1,17 entre os dois mais bem colocados na pesquisa.

Na ponta de baixo, houve uma inversão: o Carvalho, que havia ficado com a última colocação na semana passada, assumiu nesta oportunidade o terceiro lugar, com R$ 72,85 na soma dos produtos presentes em todos os atacadistas. Já o Makro caiu para a quarta e última posição, com R$ 75,10, sendo o menos vantajoso nesta semana.

Destaca-se a falta do produto fécula de mandioca, que não foi encontrado na embalagem de 1 kg em três dos quatro estabelecimentos pesquisados. Até mesmo o polvilho doce, que eventualmente entra na pesquisa, também encontrava-se em falta na maioria dos locais pesquisados. Nesta pesquisa, mudanças importantes ocorreram: no item sabão em barra, não foi mais considerado um produto como referência, e foi anotado o mais barato. O mesmo procedimento foi adotado para o amaciante (dois litros).

Uma curiosidade no preço da Maionese Hellmann?s de 500g: um dos atacadistas ofereceu o produto por R$ 5,00 (comprando a partir de 12 unidades) e o mesmo produto, em outro atacado, estava exposto na prateleira com o preço de R$ 1,99.


VEJA AQUI A TABELA

Fonte: Marcilany Rodrigues e Dowglas Lima