Dólar sobe pelo 2º dia e vai a R$ 2,35, maior valor em 2 semanas

Dólar sobe pelo 2º dia e vai a R$ 2,35, maior valor em 2 semanas

É o maior valor de fechamento desde 5 de dezembro, quando a moeda norte-americana fechou a R$ 2,359.

O dólar comercial fechou em alta pelo segundo dia seguido nesta quinta-feira (19), com valorização de 0,33%, a R$ 2,35 na venda. É o maior valor de fechamento desde 5 de dezembro, quando a moeda norte-americana fechou a R$ 2,359.

Segundo dados da BM&F, os negócios movimentaram em torno de US$ 1,8 bilhão no dia.

Os investidores analisaram o início da redução do programa de estímulos nos Estados Unidos e o anúncio do Banco Central brasileiro de que seu programa de intervenções diárias no mercado de câmbio vai ser menos intenso em 2014.

BC dos EUA começa a reduzir estímulos

O Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, decidiu reduzir seu pacote de estímulo econômico de US$ 85 bilhões para US$ 75 bilhões por mês.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (18), após a última reunião do Fed neste ano.

O BC dos EUA, ainda, manteve a taxa de juro próxima de zero e disse que ela deve permanecer nesse patamar enquanto o desemprego for superior a 6,5% e a inflação projetada não superar 2,5%.

O entendimento de que o Fed prosseguirá com seu corte de estímulos de maneira gradual acabou com grande parte da incerteza do mercado.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, chegou a afirmar, mais cedo, que o programa de redução de estímulos do Fed irá reduzir a instabilidade cambial no futuro.

BC estende programa de intervenções no câmbio com alterações

O Banco Central brasileiro informou que irá estender seu programa de intervenções no mercado de câmbio, mas com alguns ajustes. Dentre as mudanças mais significativas, está a redução da quantidade de contratos de dólares oferecidas no mercado futuro.

As alterações começam a ser implantadas no dia 2 de janeiro de 2014. Na nota, o BC garantiu que as intervenções vão continuar pelo menos até 30 de junho do ano que vem.

BC do Brasil faz operações para segurar a cotação do dólar

O Banco Central brasileiro vendeu a oferta total de 20 mil contratos de swap cambial tradicional (equivalente à venda de dólares no mercado futuo), na nona etapa de rolagem dos contratos que vencem em 2 de janeiro. A operação movimentou US$ 989,3 milhões.

Entre os novos contratos, 6.000 têm vencimento em 2 de maio de 2014 e 14 mil em 1º de setembro. Com isso, o BC já rolou o equivalente a US$ 8,905 bilhões em swaps cambiais, ou cerca de 90% do lote total que vence no próximo mês, equivalente a US$ 9,93 bilhões.

Atuação diárias do BC no mercado de dólar

O Banco Central também manteve seu programa de intervenções diárias no mercado de câmbio nesta quinta.

Foram vendidos 2.250 contratos de swap cambial tradicional com vencimento em 5 de março de 2014 e 7.750 contratos com vencimento em 1º de julho de 2014. A operação movimentou US$ 495,8 milhões.

De segunda a quinta, são realizados leilões equivalentes à venda de dólares no mercado futuro; às sextas, são feitos leilões de venda de dólares com compromisso de recompra.

Fonte: UOL