Dólar sobe pouco e fecha cotado a R$ 2,18, sem acordo sobre dívida nos EUA

A indefinição sobre um acordo que evite um calote dos Estados Unidos tem feito com que os investidores arrisquem pouco nos últimos dias.

O dólar comercial fechou em alta de 0,09% nesta terça-feira (14), cotada a R$ 2,18 na venda. A indefinição sobre um acordo que evite um calote dos Estados Unidos tem feito com que os investidores arrisquem pouco nos últimos dias.

As intervenções feitas pelo Banco Central não foram suficientes para derrubar o dólar.

As negociações no Senado americano para acabar com a crise fiscal nos Estados Unidos e suspender a paralisação parcial da máquina federal foram suspensas até que a Câmara dos Representantes acerte um plano de aprovação do orçamento do ano fiscal 2014 e de elevação do teto da dívida.

O prazo final para um acordo, sem que os Estados Unidos tenham que dar um calote, é nesta quinta-feira (17).

Intervenções do BC

O Banco Central manteve seu programa de intervenções diárias no mercado de câmbio nesta terça.

Foram vendidos todos os 10 mil contratos ofertados em um leilão de swap cambial tradicional -- equivalente à venda de dólares no mercado futuro.

Os contratos têm vencimento em 5 de março de 2014, e a operação movimentou US$ 497,6 milhões.

De segunda a quinta, são realizados leilões equivalentes à venda de dólares no mercado futuro; às sextas, são feitos leilões de venda de dólares com compromisso de recompra.

Fonte: UOL