Duas usinas hidrelétricas do Parnaíba podem ser leiloadas até novembro

A implantação de novas usinas hidrelétricas no Piauí foi avaliada em audiências públicas durante os meses de fevereiro e março

Duas das cinco usinas hidrelétricas do rio Rio Parnaíba podem ser leiloadas até novembro. Essa é a meta do apresentada para a Superintendência do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recurso Renováveis (Ibama). A implantação de novas usinas hidrelétricas no Piauí foi avaliada em audiências públicas durante os meses de fevereiro e março, para discutir o impacto ambiental dessas construções com capacidade de 460MW, no rio Parnaíba. Os municípios que devem receber as obras no estado são Ribeiro Gonçalves, Uruçuí, Floriano, Amarante, Palmeirais.

As duas hidrelétricas que já estão passando pelos estudos de impacto para a liberação para o leilão estão localiza nos municípios de Ribeiro Gonçalves e Floriano. ?Com a concessão depois da avaliação e licença prévia é que poderão ser estipulados os preços para a construção dessas grandes obras no rio Parnaíba?, explica o superientende do Ibama no Piauí, Romildo Mafra. Ele explicou que o leilão das usinas aconteceram conforme a liberação de cada construção e que as avaliações são bem detalhadas.

As usinas do Parnaíba chegaram a ser listadas para licitação no leilão A-5 do ano passado, mas a falta de licença prévia fez os empreendimentos serem retirados e o certame, posteriormente, cancelado. A Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) é a responsável pelos estudos das mencionadas geradoras de energia elétrica. A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), entidade pública contratada para projetar os referidos empreendimentos, quer licitar as cinco usinas hidrelétricas ainda no A-5 de 2010.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), divulgou durante evento em São Paulo, que a expectativa para o próximo leilão de energia é de que haja participação de dez hidrelétricas, nesse total incluindo as piauienses, já citadas. Mafra explica que não existe ainda a certeza de que as cinco obras do estado façam parte desse leilão, justamente porque as licenças prévias são feitas com rigorosidade, considerando o impacto ambiental.

A implementação desses processos deve contribuir para que o problema energético no Piauí seja solucionado. As usinas devem contemplar também o estado vizinho do Maranhão justamente porque as usinas ficam localizadas no Rio Paranaíba que faz divisa com o Estado, as cidades da parceria são Estreito, Castelhano,Tasso Fragoso , Barão de Grajaú, São Francisco do Maranhão todas localizadas no estado fronteirístico com o Parnaíba. (T.T.)

Fonte: Thays Teixeira - Jornal Meio Norte