Economia destaca crescimento do mercado de livros digitalizados no BR

Fatia dos e-books aumentou de 1% para 5% no mercado editorial

Os e-books ? livros digitais que estão movimentando o mercado editorial no Brasil. Facilidades como controle do tamanho da fonte, opção de compartilhar conteúdo pelas redes sociais e pesquisas on-line, por exemplo, atraem os consumidores. Uma pequena empresa em São Paulo apostou na tecnologia e já apresenta lucros expressivos.

O empresário Greg Bateman veio dos Estados Unidos e começou a digitalizar livros em 2012, mas, na época, os livros digitais ocupavam apenas 1% do mercado editorial. Com a expansão do mercado, a empresa de Greg cresceu 400%, em 2013, e já digitalizou mais de 2.500 livros. A previsão para 2014 é de um desempenho ainda melhor.

Apesar do crescimento nas vendas, o mercado de livros virtuais ainda é pequeno se comparado ao livro impresso. Os digitais representam 5% do faturamento total do mercado editorial.

O programa também mostra o crescimento da indústria têxtil no inverno. Em São Paulo, três empresárias fabricam mil pijamas por mês para adultos e crianças. Regina Castro, a filha Nathália, e a sócia Luciana produzem peças de algodão, flanela, plush e tricolini. O diferencial está nos detalhes: estampas de corujas, bonecos de neve e tigres são recortadas e costuradas.

O preço médio dos pijamas é de R$ 85 (infantil) e R$ 120 (adulto). A margem de lucro da empresa é de mais de 30%. Uma estratégia utilizada pelas empresárias para não depender do clima, já que este é um mercado sazonal, é a fabricação de pijamas de meia estação com tecidos mais leves. Eles são feitos de meia malha, algodão e viscolycra, chegando a custar 30% menos. E para atrais mais clientes, as empresárias montaram uma loja ao lado da fábrica e oferecem pequenos serviços de ajustes gratuitos.

Fonte: G1