Economia gerada com horário de verão atinge 2.376 MW, diz ONS

Economia gerada com horário de verão atinge 2.376 MW, diz ONS

Economia da geração térmica evitada é estimada em R$ 30 milhões

O horário de verão 2010/2011, que termina à meia-noite deste sábado (19), representou uma economia da ordem de 2.376 MW (megawatts). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (18) pelo Operador Nacional do Sistema (ONS). Resultados preliminares apontam para uma redução da demanda no horário de ponta da ordem de 1.821 MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste e 555 MW no subsistema Sul. A redução representa 4,4% da demanda máxima dos dois subsistemas.

Neste ano, a economia da geração térmica evitada ao longo do horário de verão foi estimada em R$ 30 milhões, o que, segundo o ONS, resultará em redução da tarifa de energia elétrica para o consumidor.

Segundo o ONS, a redução do consumo no período para o subsistema Sudeste/Centro-Oeste equivale a aproximadamente 60% da carga no horário de ponta da cidade do Rio de Janeiro, ou a duas vezes a carga no horário de ponta de Brasília. No Sul, representa 60% da carga no horário de ponta de Curitiba.

"As principais consequências da redução de demanda no horário de ponta são o aumento da segurança e a diminuição dos custos de operação do Sistema Interligado Nacional", afirma o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, por meio de nota.

De acordo com Chipp, o aumento da segurança operacional decorre da diminuição dos carregamentos na rede de transmissão; da maior flexibilidade operativa para realização de manutenções; e da redução de cortes de carga em situações de emergência neste horário.

Fonte: g1, www.g1.com.br