Economia global ainda é vulnerável, alerta FMI

O diretor do fundo acrescentou que a prioridade dos países desenvolvidos deve ser pensar em medidas para arrumar a parte fiscal

A economia global está vulnerável, disse nesta segunda-feira o diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, acrescentando que uma recuperação duradoura dependerá de as autoridades tomarem medidas apropriadas nos próximos meses.

O diretor do fundo acrescentou que a prioridade dos países desenvolvidos deve ser pensar em medidas para arrumar a parte fiscal, mas ressaltou ainda ser muito cedo para retirar as políticas de estímulo à economia. "Recomendamos pecar por excesso, já que retirar as medidas cedo demais é mais custoso do que retirá-las depois", afirmou ele em discurso preparado para um evento.

Na sexta-feira (20), o subdiretor do FMI (Fundo Monetário Internacional), John Lipsky, disse que a economia global está caminhando na direção de uma recuperação sustentável, mas dados os riscos de uma nova desaceleração, ainda é cedo para retirar os estímulos econômicos. Lipsky afirmou que, embora fosse o momento de pensar sobre a suspensão de estímulos à economia, nenhuma ação deveria ser tomada ainda e que os governos deveriam instituir estímulos adicionais já planejados para 2010.

A OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), por sua vez, divulgou na quinta-feira (19) seu relatório semestral, no qual previu para 2010 uma recuperação de 1,9% (1,2 ponto a mais que o previsto em junho) para os países-membros, que passará para 2,5% em 2011.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br