Economia melhorou, mas ainda há risco de piora na crise, afirma Fed

O Fed destacou que "o crescimento econômico se fortaleceu um pouco terceiro trimestre".

O Federal Reserve (Fed), o banco central norte-americano, afirmou nesta quarta-feira em comunicado, após reunião de dois dias, que ainda "há riscos significativos de deterioração para as perspectivas econômicas, inclusive tensões nos mercados financeiros globais?.


Economia melhorou, mas ainda há risco de piora na crise, afirma Fed

O Comitê de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês) manteve sua política monetária, conforme esperado, com a taxa básica de juros entre zero e 0,25% ao ano, enquanto manifestou um otimismo moderado com a recuperação das atividades nos EUA.

O Fed destacou que "o crescimento econômico se fortaleceu um pouco terceiro trimestre". No comunicado, o comitê disse que o fortalecimento da recuperação desde o verão (do Hemisfério Norte) reflete "em parte uma reversão dos fatores temporários que pesaram sobre o crescimento mais cedo no ano".

As decisões do FOMC foram aprovadas pela quase totalidade de seus membros, com a exceção de um, Charles Evans, presidente da representação regional do banco central em Chicago. Segundo o comunicado do Comitê, Evans preferiria que houvesse uma maior flexibilização da política monetária do Fed.

O Fed não ofereceu nenhuma dica de que estava pensando em novas medidas, como compras adicionais de títulos lastreados em hipotecas ou em uma grande revisão em suas políticas de comunicações. O órgão reiterou que as taxas de juro de curto prazo devem continuar perto de zero pelo menos até meados de 2013, uma decisão que foi anunciada pela primeira vez em 9 de agosto.

?O Comitê continuará a avaliar as perspectivas econômicas com base nas informações recebidas e está preparado para usar suas ferramentas para promover uma recuperação mais forte da economia dentro de um contexto de estabilidade de preços?, disse o Fed na nota divulgada nesta tarde.

Fonte: G1