Economista: "Faça empréstimo para compra de livros"

Economista: "Faça empréstimo para compra de livros"

Economista dá dicas para economizar na hora de comprar os livros didáticos

Início de ano sempre traz junto a preocupação dos pais com o material escolar das crianças. O economista Fernando Galvão disse ao meionorte.com que os pais poderiam se organizar em grupos maiores, para que consigam maior poder de barganha. ?É importante também que se negocie com os filhos, em itens que podem ser usados por mais de um ano, como lancheira, mochila...? aconselha o economista.

Fernando Galvão também afirma que é bom se manter bem longe dos cartões de crédito nessa época do ano . ?Com o cartão de crédito, nos compramos o que não precisamos com dinheiro que não temos?, disse. Segundo ele, os juros do crédito são mais altos, e podem fazer a dívida se acumular através do ano.

A recomendação do economista é, se você não pode pagar a vista, faça um empréstimo consignado. ?Fica mais fácil da pessoa se planejar durante o ano com esse tipo de financiamento, além de que, como é debitado do contra-cheque, tem menos risco da conta não ser paga?, disse.

Os altos preços dos livros novos leva milhares de pessoas todos os anos às feiras de livro didático, em Teresina. Mas mesmo lá, os pais reclamam de preços abusivos, ou de feirantes que compram livros por, por exemplo, R$ 15 e vendem por R$ 60 ou 70.

A culpa, segundo os feirantes, é dos atravessadores, que negociam com as pessoas antes que cheguem até os estandes, e ludibriam os pais, baixando o valor do livro que querem vender. Os atravessadores, por sua vez, se defendem alegando que tem lucro baixo, pois vendem mais barato até que os estandes de locais como a praça do Fripisa, no centro de Teresina.

Fonte: Andrê Nascimento