Eike Batista nunca cumpre o que promete, declara um ex-sócio

Eike Batista nunca cumpre o que promete, declara um ex-sócio

Segundo a revista, Cavalcanti considera Eike "um meninão".

O ex-sócio do empresário Eike Batista, o geólogo baiano João Carlos Cavalcanti, disse que o empresário nunca cumpre o que promete, conforme reportagem publicada na edição desta semana da revista Veja. O ex-sócio, com fortuna estimada em cerca de R$ 2 bilhões, processa Eike e pede a quantia de R$ 22 milhões por uma promessa de investimento feita em 2000,época da abertura da mineradora do grupo, a MMX, de acordo com a publicação.

Segundo a revista, Cavalcanti considera Eike "um meninão", que costuma colocar a culpa em outra pessoa sempre que o seu negócio não vai bem. Segundo ele, Paulo Mendonça, ex-presidente da OGX (empresa de petróleo e gás do grupo), que saiu da empresa após a queda de cerca de 50% das ações em apenas dois dias, foi demitido por ter contrariado Eike. Na entrevista, Cavalcanti disse que Mendonça quis aparecer mais que o dono da OGX e foi "detonado".

Entenda

Na noite de terça-feira, a OGX divulgou ao mercado uma produção muito abaixo do esperado. A vazão de óleo nos primeiros poços perfurados pela empresa em um campo na bacia de Campos é de 5 mil barris de óleo equivalente (boe) por dia, apenas um terço da expectativa inicial.

Com o comunicado, corretoras de valores reduziram drasticamente as projeções e a recomendação para os papéis da empresa, que cairam cerca de 50% em dois dias, levantando dúvidas sobre todo o programa de crescimento da companhia. A queda também gerou a renúncia do presidente da OGX, Paulo Mendonça. Luiz Eduardo Guimarães Carneiro, que atuava como diretor presidente (CEO) da OSX - outra empresa do grupo de Eike - assumiu o cargo.

A gestão de Eike já havia sido questionada. Em março deste ano, uma reportagem da revista Época Negócios falava que o grupo deveria começar a mostrar resultados a partir deste ano. "Eike sabe que a paciência dos investidores tem limite. E o limite é este ano", disse a revista.

Em resposta à matéria, Eike postou uma série de mensagens em seu perfil na rede Twitter. "Época Negócios dessa semana me pergunta se vou entregar... Entrego há 30 anos e vou entregar muito mais", afirmou Eike em seu perfil no Twitter.

Fonte: Terra