Eletrodomésticos terão impostos reduzidos para evitar mais crise

Eletrodomésticos terão impostos reduzidos para evitar mais crise

O governo vai lançar novas medidas para estimular a economia.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quinta-feira (1º) novas medidas para estimular o consumo no país. A redução de impostos para a compra de eletrodomésticos e aplicações financeiras (como empréstimos e investimentos na Bolsa de Valores) estão entre as principais medidas anunciadas.

O estímulo ao consumo tem como principal objetivo combater a queda das vendas no setor do varejo. O consumo continua sendo a principal aposta do governo para acelerar a economia do país e superar os efeitos da crise global.

"Vivemos numa situação complicada. Várias economias estão patinando com quedas no crescimento. Não deixaremos que essa crise contamine a economia brasileira", declarou o ministro.

Entre os produtos da chamada linha branca, os que foram as principais redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) estão o fogão (de 4% para 0), a geladeira (de 15% para 5%), a máquina de lavar (de 20% para 10%) e o tanquinho (de 10% para 0).

A redução do imposto para o trigo, farinha do trigo e do pão francês foi prorrogada até o fim de 2012.

Fonte: UOL